Home»VIDA»CARREIRA»Voz: 38% do seu impacto inicial

Voz: 38% do seu impacto inicial

A forma como fala transmite muito mais aos seus interlocutores do que o conteúdo das próprias palavras. Na altura em que se assinala o Dia Mundial da Voz, a 16 de abril, saiba como potenciar o valor do que diz.

Pinterest Google+
PUB

A forma como fala transmite muito mais aos seus interlocutores do que as ‘próprias palavras’. Com isto não quero dizer que o conteúdo do seu discurso não seja importante, aliás, ele é muito importante, mas terá um maior ou menor impacto na sua audiência dependendo da forma como o diz.

 

Assim, as caraterísticas da voz que podem marcar a diferença no seu impacto inicial são:

– Som: O quanto alto ou baixo fala e o grau em que varia o som, transmite a sua autoconfiança e capacidade de atracão.

– Velocidade: Dependendo do contexto, se falar muito depressa pode passar, pela positiva, como uma pessoa muito entusiasta ou, pela negativa, como uma pessoa muito nervosa e inquieta. Por outro lado, quem fala muito devagar pode passar imagem de uma pessoa pensativa ou pedante.

– Tom: Este fator é muito óbvio para os seus interlocutores.  Em instantes pode passar mensagens desde confiança, personalidade e estado de espírito. Tenha cuidado com os tons que parecem assertivos, mas que na realidade são agressivos.

– Sotaque: um sotaque bem marcado é aceitável sempre e quando seja compreensível.

 

VEJA TAMBÉM: A MAIORIA DOS PORTUGUESES GOSTA DA SUA VOZ

 

Como “soa” a sua voz?

Já experimentou ouvir a sua voz num vídeo? Gostou? O que achou de diferente?

Provavelmente achou-a muito diferente, a razão é porque nós temos a vantagem de ouvir-nos com som quadra-fónico. Quer dizer, todo o ruído que sai das nossas cordas vogais salta internamente criando maior ressonância do que quando projetado ao exterior. Ouvir-se a si próprio num vídeo revela o que realmente está a projetar aos outros e pode ser utilizado como uma ferramenta poderosa para obter as pistas necessárias para melhorar.

 

Problemas comuns da voz e soluções 

O problema mais comum da voz é soar monocórdico e para isso podemos aplicar: energia, entusiasmo e expressão.

O tipo de tom monocórdico é o resultado de personalidades rígidas e/ou muito introvertidas que desde muito cedo foram encorajadas a não ficar muito exaltadas. Pessoas de negócios com frequência desenvolvem vozes monocórdicas a partir de uma conceção errada de que quanto mais controlado soem e se comportem, mais profissional parecerão.

 

Para dar energia

– Varie o ritmo: sons monocórdicos podem parecer menos marcados quando trabalhamos em acelerar, reduzir a velocidade e fazer pausas.

– Faça exercício físico: o exercício aumenta os níveis de energia no corpo e isso se projeta através da voz.

– Cuide da sua respiração: uma voz monótona é frequentemente fraca porque utiliza menos poder do ar (eis mais uma razão para fazer exercício)

– Teste a sua capacidade pulmonar: incorpore exercícios de respiração profunda na sua rotina diária. O ioga pode ajudar a melhorar esta condição.

 

VEJA TAMBÉM: MANTRATERAPIA: SOM, VIBRAÇÃO E ENERGIA

 

Para dar entusiasmo

– Acredite que vale a pena ouvi-lo: se não acreditar, dificilmente vai conseguir cativar à sua audiência.

– Faça com que a sua mensagem desperte o interesse nos outros: é óbvio que a mensagem é interessante para si, mas pergunte-se a si próprio: por que a outra pessoa há de me ouvir? Preocupe-se com o seu interlocutor, saiba o que é importante para ele! Quando se aperceber que conseguiu cativar a outra pessoa automaticamente imprimirá mais entusiasmo na sua voz.

– Agregue variedade: mexa o corpo (sem exageros!), desloque-se (sensivelmente), altere o ritmo da voz. Tudo isto ajuda a romper com a monotonia do locutor estático.

 

Para dar expressão

– Seja expressivo:  mexa os músculos faciais. Com certeza que os seus lábios se mexem quando fala mas muitos locutores monótonos poderiam passar por ventríloquos simplesmente porque não mexem os músculos faciais. Pratique frente ao espelho. Não tenha medo de fazer figuras em quanto pratica, capturará a sua audiência por muito mais tempo se for expressivo.

– Sorria: sorrir faz a voz mais agradável. Pratique ver-se ameno frente ao espelho, para sentir o que é preciso.

– Pratique com crianças: se consegue manter uma criança menor de 9 anos interessada em si por 20 minutos quer dizer que está a desenvolver o tipo de poder expressivo que necessita para ser um locutor cativante!

 

Lembre-se que precisa de estar “visível”, de nada serve ter um produto fantástico se ninguém sabe que existe. Participe em eventos, socialize, conheça pessoas e interesse-se genuinamente nelas para construir uma verdadeira rede de contactos. Paralelamente, dedique tempo a sua Marca Pessoal on-line, construa o seu perfil profissional nas redes sociais e lembre-se que tudo o que colocar na Internet também influência na perceção que a sua audiência tem de si.

 

 

Artigo anterior

A personagem, Ivo Rosa

Próximo artigo

Funcionamento ecológico das comunidades de mamíferos permanece estável mesmo que as espécies mudem