Home»BEM-ESTAR»CORPO»Vigorexia: o culto do músculo

Vigorexia: o culto do músculo

Ter músculos, aparentar uma boa figura e sonhar com uma barriga firme e delineada por abdominais pode transformar-se numa obsessão. Esta é definida como uma preocupação com algum defeito imaginário na aparência física de uma pessoa com aparência e estrutura normal.

Pinterest Google+
PUB

Alimentação desequilibrada e anabolizantes

A busca por um corpo perfeito leva-lhes muitas vezes a alterar significativamente a forma de se alimentar e começam a dar excessiva importância aos alimentos ricos em proteínas ou aos hidratos de carbono, em muitos casos artificiais. Esta nova forma de alimentar provoca-lhes transtornos metabólicos importantes.

 

Os problemas surgem ou agravam-se quando estes começam a recorrer a substâncias artificiais para melhorar a sua performance durante o treino. Os esteróides anabolizantes favorecem a formação de massa muscular, contudo os efeitos secundários são bastante nocivos.

 

Os “vigoréxicos” têm mais probabilidade de apresentar algumas patologias como doenças cardiovasculares, alterações hepáticas, disfunção eréctil, diminuição do tamanho dos testículos e ter uma maior propensão ao cancro da próstata.

 

Mas esta patologia, para além de causar problemas físicos, acarreta problemas estéticos, como a desproporção entre o corpo e a cabeça, problemas ósseos e articulares devido ao excesso de peso (referente ao peso dos músculos), falta de agilidade e flexibilidade, o encurtamento dos músculos e tendões, entre outros.

 

Como detetar a vigorexia

O descontentamento com o próprio corpo ou de algumas partes do mesmo é uma obsessão por parte de algumas pessoas. Não se deve confundi-lo com transtornos alimentares como a anorexia ou a bulimia, que requer tratamentos muito mais complexos.

– São totalmente obcecados pela sua aparência física.

– As suas vidas vivem em função da actividade física, do ginásio e da prática de musculação.

– Incluem unicamente na sua alimentação, alimentos que potenciam o aumento da massa muscular como são as proteínas e os hidratos de carbono.

– Tendem a consumir todo o tipo de suplementos, desde os alimentares até aos anabolizantes, passando pelo uso de hormonas e de esteróides.

– Mantêm uma relação de dependência absoluta com o seu peso. Chegam a pesar-se numerosas vezes ao dia e estão obstinados em aumentar o peso.

– Apresentam reduzidas exigências sociais e pessoais. Como também se distanciam dos seus amigos e da família.

– Chegam a reduzir as suas actividades diárias para poupar energia para as actividades que são exigidas no ginásio.

– Sentem-se envergonhados, se por ventura têm que se despir – isto porque não lhes agrada a sua aparência física.

– Geralmente, são pessoas solitárias e introvertidas.

 

VEJA TAMBÉM: COMECE A FAZER EXERCÍCIO HOJE

 

Opinião

O ideal não é o padrão imposto pelas revistas de beleza e pelos modelos publicitários, o ideal é estar contente consigo mesmo e aceitar-se como é. Estes complexos podem ser agravados por uma obsessão de beleza física e de perfeição inimagináveis, os quais se convertem em autênticas doenças emocionais, acompanhadas de crises de ansiedade, depressão, fobias e atitudes compulsivas. Se fizer atividade física, faça mas com moderação.

Artigo anterior

Apaixone-se pelo seu emprego e tire o máximo partido desse tempo

Próximo artigo

Os benefícios do chocolate (ou como arranjar desculpas nesta Páscoa)