Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Viciados no trabalho e a alimentação: soluções para comer melhor

Viciados no trabalho e a alimentação: soluções para comer melhor

Como é que alguém consegue fazer dieta se só faz refeições em poucos minutos? O objetivo deste artigo é que consiga conciliar o sucesso profissional com uma imagem corporal perfeita, sinónimo de saúde e bem-estar.

Pinterest Google+
PUB

Refeições sempre coloridas

É fundamental que este tipo de pessoas consiga, pelo menos, fazer 3 refeições principais. O ideal é o pequeno-almoço, almoço e o jantar. Dentro das possibilidades intervalar estas refeições com outras mais pequenas são aconselháveis (como o meio da manhã, os lanches e a ceia). Para além das refeições é sempre bom ir diversificando o tipo de alimentos que se come. Assim, pratos coloridos são um sinal de uma alimentação saudável. Significam que os diferentes tipos de alimentos que estamos a comer dão-nos todos os nutrientes de que o nosso organismo necessita.

 

É sempre bom ter uma quantidade de alimentos de cada grupo: hidratos de carbono, presentes no arroz, massa, batata; proteínas, presentes nos peixes, carnes e ovos; e gorduras (para confeccionar ou para temperar), de preferência as insaturadas, como as que estão no azeite e nos óleos vegetais em geral.

 

Traga sempre consigo pequenos lanches

Nesta situação ninguém tem desculpas. Embora as mulheres estejam em vantagem porque a maioria das vezes andam sempre com a mala atrás, os homens hoje em dia tanto podem utilizar pastas, mochilas ou mesmo sacos (de plástico ou de papel) reutilizáveis…se forem um pouco envergonhados, ainda têm os bolsos das calças ou dos casacos. Quando se quer muito uma coisa, sempre se arranja uma solução, certo?

 

Estes pequenos lanches podem ser de frutas, barrinhas de cereais, iogurtes, tostas, bolachas integrais, sanduíches de manteiga, queijo ou fiambre, etc. E até alguns destes alimentos pode deixar no local de trabalho sem precisar de grandes condições de armazenamento, entre esses alimentos temos: as tostas, bolachas, barrinhas de cereais, algumas frutas, etc.

 

O importante é ter criatividade na hora de comprar e escolher os alimentos para levar consigo. Estes pequenos lanches, como já foi dito, devem ser feitos entre as grandes refeições, de 2 a 3 horas de intervalo por exemplo.

 

Nota – Levar o almoço de casa para o emprego, para além de ter certezas da qualidade dos alimentos e da forma como foram confeccionados, fica muito, mas muito mais económico.

 

VEJA TAMBÉM: O QUE NÃO DEVE COMER AO PEQUENO-ALMOÇO

 

Programe uma ementa semanal ou quinzenal

Para esta situação é preciso tempo e uma boa capacidade de organização para encarar este desafio como sendo muito importante. E é necessário porque os gastos com uma alimentação saudável podem “sacrificar” o orçamento semanal, quinzenal ou mensal que a pessoa dispõe para as compras. Compras sem um bom planeamento pode desencorajar/desmotivar qualquer pessoa que quer emagrecer. O ideal é comprar o que será apenas consumido, sem cometer excessos e exageros. Assim, elaborar uma ementa com antecedência é a chave para um planeamento e um emagrecimento bem-sucedido e seguro.

 

Mas mesmo com a ementa programada, se por ventura os colegas do trabalho ou uns amigos convidarem para comer uns petiscos depois da hora do trabalho. Não recuse e não entre em pânico! O importante é que se divirta e conviva. Quanto à alimentação coma com moderação e prefira aqueles alimentos e bebidas que não sejam consideradas autenticas “bombas” calóricas.

 

Se for novamente necessário releia o artigo, pense e ponhas as mãos na “massa”. Desfrute do resto do dia com uma boa alimentação.

 

Artigo anterior

Alimentos que podem suscitar dores de cabeça

Próximo artigo

O que comer na praia? Faça a lancheira certa