Home»FOTOS»Vestigius, o mar servido com história e carisma

Vestigius, o mar servido com história e carisma

Tudo aqui tem uma história. Tudo guarda um vestígio do que já foi… mas que agora tem uma nova função. O enorme candeeiro de entrada ganhou vida com cordas recuperadas que foram limpas e cardadas, o bar é aconchegado pelo que resta de um antigo barco, a adega veio substituir um antigo depósito de sal. Vale a pena descobrir este surpreendente bar/restaurante no Cais Sodré. Pela decoração e pela carta, servida com sabor e requinte.

Pinterest Google+

Uma entrada de polvo servida em cortes finos não é algo que se veja em qualquer restaurante, mas ganha aqui uma dimensão mais sublime, servida com um vinagrete e onde a estética nos enche logo os olhos. Assim como um fino carpaccio de carne com lascas de queijo e rúcula, porque há que agradar também aos comensais que preferem carne. Mas já lá vamos…

 

De portas abertas para o rio, no Cais do Sodré desde 2013, o Vestigius é muito mais que um restaurante. É um espaço onde a cultura e a gastronomia convivem e partilham bons momentos, sempre na companhia de bons vinhos e cocktails. Localizado junto à estação fluvial, em Lisboa, o armazém onde hoje se encontra esteve abandonado durante vários anos até ter sido descoberto e recuperado pelos proprietários, Esmeralda Fetahu e João Fernandes.

 

VEJA TAMBÉM: QUINTA DO GRADIL APOSTA EM NOVAS EXPERIÊNCIAS QUE UNEM O PASSADO E O PRESENTE

 

Nasceu como um ponto de encontro para os amantes do vinho, com apenas alguns petiscos, mas com o tempo a evolução trouxe a casa até ao conceito de bar/restaurante, envoltos numa decoração cuidadosamente escolhida e recuperada pela proprietária. «A intenção é deixar traços, respeitar o que aconteceu e falar da história do espaço», comenta Esmeralda.

 

Um espaço eclético que junta peças recuperadas deste antigo barracão a cristais comprados na Feira da Ladra ou sofás vintage comprados num leilão. Algumas das peças estão mesmo à venda e vão sendo substituídas.

 

Totalmente debruçado sobre o Tejo, é o sítio onde outrora pescadores e transportadores forneciam toda a Lisboa e arredores com melhor que o oceano oferecia. E é isso que o Vestigius pretende. Não é, por acaso, que o mar é o que mais se serve à mesa, sendo as caçarolas as novas estrelas da renovada carta.

 

VEJA TAMBÉM: OSTRAS, O SUPERALIMENTO QUE ESTÁ DE VOLTA AO SADO

 

Uma nova carta com sabor a mar

Das tapas e petiscos, às caçarolas de frutos do mar, as novidades são muitas e as opções adequadas às várias horas do dia e aos recantos deste espaço eclético debruçado sobre o Tejo. Veja imagens na galeria acima.

 

Para ‘picar’ e desfrutar a qualquer hora do dia, o ‘Menu Tapas’, que inclui Pica-Pau da Vazia e Polvo  à Vinagrete, entre outras iguarias, é uma boa opção para duas pessoas, mas acabou também de  nascer o ‘Crunch’, um menu que das 16h30 às 19h00 apresenta várias sugestões crunchy que  fazem as delícias de quem àquela hora para e relaxa ali junto ao rio.

 

Mas a proposta gastronómica do Vestigius vem essencialmente do mar. Sendo as grandes novidades, as caçarolas de peixe e marisco para partilhar, como a Caçarola Coccote de la Mer, com um molho à base de natas, alho francês e anis estrelado, a Caçarola Brodetto di Mare, com molho à base de tomate, cenoura, aipo e alho, e a mais clássica, a Caçarola Bulhão Pato, com molho à base de vinho branco, alho e coentros. Mas maias duas estão a ser experimentadas para criarem um menu de cinco caçarolas.

 

VEJA TAMBÉM: PALMELA: AS ADEGAS NÃO SERVEM SÓ PARA GUARDAR VINHO

 

Nos pratos principais, entre as novidades, destacam-se ainda as Espetadas de Frutos do Mar e os Carabineiros à Royal. Mas não deixe de passar pela(s) entrada(s) e conhecer o Camarão Croustillant, o Polvo à Vinagrete ou a Punheta de Bacalhau, algumas das novidades sugeridas para início de refeição. À hora de almoço existem também opções mais leves como saladas e sanduíches. Para acabar, perdoe-se e entregue-se ao Pecado da Gula, a nova sobremesa que reúne várias texturas e sabores numa composição artística que combina com todo o ambiente que ali se vive.

 

Para acompanhar qualquer que seja a escolha feita, o Vestigius dispõe de uma generosa carta de vinhos, que privilegia os de origem nacional. A carta reúne cerca de 200 vinhos, entre tintos, brancos, rosés, espumantes e colheitas tardias, e cerca de 30 referências disponíveis para consumo a copo. Dispõe ainda de uma carta da garrafeira na cave, um espaço intimista, outrora um depósito de sal que conserva as paredes em pedra tosca e é iluminado por velas. Está acessível através de um alçapão e aqui fazem provas de vinhos para grupos até 10 pessoas, outra das versatilidades deste espaço.

 

Na totalidade, o espaço interior possui 40 lugares sentados no piso inferior e 90 no primeiro andar, que se juntam aos 46 da esplanada do mesmo andar, e aos cerca de 50 da esplanada e zona lounge do piso de entrada. Ficou curioso? Visite-o na Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Cais do Sodré, Armazém A17, em Lisboa.

 

Artigo anterior

Portugal tradicional: aldeias e vilas que tem de visitar

Próximo artigo

Detesto ginásios, quero treinar em casa!