Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Vai fazer um tratamento de fertilização in vitro? O que deve saber…

Vai fazer um tratamento de fertilização in vitro? O que deve saber…

O seu médico após avaliar a sua situação de infertilidade aconselhou-a a realizar uma fertilização in vitro (FIV). Desde a escolha do centro onde realizar a intervenção, aos risco e preços, eis o que deve saber.

Pinterest Google+

O que é a FIV?

A FIV é uma das técnicas mais sofisticadas e eficazes para resolver um problema de fertilidade, e consiste basicamente em estimular a ovulação, colher os óvulos e juntar as gâmetas do casal (óvulo e espermatozoide) numa placa de “vidro” num laboratório, originando embriões que serão depois colocados no útero da mulher. Se se originarem mais embriões do que os transferidos, esses poderão ser “congelados “para uso futuro.

 

O primeiro bebé nasceu por esta técnica em Inglaterra em 1978, e já existem no mundo mais de 5 milhões de crianças concebidas deste modo. Em Portugal, realiza-se a partir de 1984 e desde 2016, a FIV está acessível a todas as mulheres (solteiras ou casadas (hétero e homossexuais).

 

Escolher a clínica/ hospital onde fazer a FIV?

Em Portugal, existem 26 centros autorizados pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (CNPMA) onde se podem realizar todas as técnicas de PMA entre as quais se inclui a FIV. O casal pode escolher livremente entre um centro público ou privado, a diferença essencial é o limite de idade (39 anos da mulher) e tempo de espera no sistema público (1 a 2 anos).

 

Ao escolher um centro deve ter em conta que a taxa de sucesso da clínica depende de vários fatores, tais como as características da população que a ele recorre, a qualidade da equipa médica e de biólogos, sendo um dos elementos mais importantes a idade do parceiro feminino. Para obter informações detalhadas sobre os custos associados a cada etapa do tratamento deve contactar directamente as clínicas/centros ou informar-se nos respectivos sites da Internet.

 

Veja também: Formas de prevenir a infertilidade

 

Quanto custa uma FIV?

Nos Centros públicos o tratamento é gratuito, sendo os medicamentos comparticipados em cerca de 70% para os beneficiários do SNS (custo para o casal de cerca de 400€). Nas clínicas privadas, o tratamento custa entre 4000 e 5000 euros (o custo dos medicamentos é o mesmo). Caso haja lugar a congelamento de embriões, acresce um custo de cerca de 500€. O casal só paga a totalidade do tratamento se as várias etapas forem todas ultrapassadas.

 

Qual a garantia de sucesso da FIV?

A maior parte dos casais engravida em média com 2 a 3 tentativas de FIV, sendo a taxa de sucesso variável em função das características de cada casal. De qualquer modo sendo a idade feminina um factor determinante podem esperar-se taxas de sucesso de cerca de 50% abaixo dos 35 anos e de menos de 20 % acima dos 40 anos. Não há uma idade máxima para fazer este tipo de tratamento, mas acima dos 43 anos as taxas de sucesso (com os próprios óvulos) são tão baixas (< de 9%) que os riscos do tratamento desaconselham que ele seja realizado. Também não existe um limite máximo para o número de tratamentos.

 

Quais os riscos do tratamento?

Os riscos dos tratamentos são baixos, mas devem ser bem entendidos por ambos os membros do casal. Além de poder “não resultar” uma FIV envolve várias etapas com riscos distintos:

 

1- Estimulação: a utilização de hormonas para estimular os ovários pode acarretar risco de estimulação exagerada levando em casos extremos a internamentos, cirurgia ou até risco de vida.

 

2 – Colheita dos óvulos: é feita através de uma punção dos ovários por uma agulha introduzida na vagina sob sedação. Em certos casos pode haver lesão de órgãos abdominais, hemorragia ou infeção.

Artigo anterior

Abóbora com 750kg viaja da Alemanha para o Festival da Abóbora

Próximo artigo

Pacientes precisam de descansar, não de antibióticos