Home»VIDA»CARREIRA»Usar roupas confortáveis e acordar em cima da hora: os guilty pleasures dos colaboradores em confinamento

Usar roupas confortáveis e acordar em cima da hora: os guilty pleasures dos colaboradores em confinamento

Uma nova pesquisa analisou os comportamentos de mais de 8.000 colaboradores de pequenas e médias empresas, que salientam as inúmeras mais valias de poderem trabalhar a partir das próprias casas.

Pinterest Google+
PUB

Ao longo dos últimos meses a viver uma época especial devido à  pandemia, os colaboradores que estão em teletrabalho descobriram “pequenos prazeres” que gostariam de manter no futuro, revela uma nova investigação global da Kaspersky, destacando-se o poder trabgalhar com roupas mais confortáveis (48%) e acordar 5 minutos antes do início do horário de trabalho (36%).

 

A pesquisa analisou os comportamentos de mais de 8.000 colaboradores de PME. Relativamente às oportunidades que surgiram com o trabalho remoto, 11% dos inquiridos afirmam que gostam mesmo de trabalhar sem roupa, enquanto outros apontam como benefícios ver Netflix (23%) e trabalhar no jardim ou numa varanda (27%).

 

VEJA TAMBÉM: É O FIM DO HORÁRIO DAS 9H ÀS 18H E DA SEMANA DE CINCO DIAS?

 

Com a pandemia e o teletrabalho, foram muitas as pessoas que encontraram dificuldade em equilibrar o trabalho e a vida privada. De acordo com o World Economic Forum, os colaboradores que passaram a trabalhar remotamente enfrentaram grandes desafios ao nível da sua saúde mental e bem-estar, tais como a pressão para cuidar dos filhos e a conectividade digital. Por outro lado, outros colaboradores a trabalhar nas mesmas condições tiraram partido desta experiência e descobriram, inclusive, alguns guilty pleasures que gostariam de manter.

 

Para além de trabalharem sem roupa, que ainda está longe de vir a ser norma, a maioria dos inquiridos afirma gostar de trabalhar com roupas simples e confortáveis e gostaria de manter este estilo de vida no futuro. Dizer adeus a longas deslocações também os tornou mais felizes, pelo facto de poderem acordar em cima do horário de trabalho e por terem tempo para fazer uma sesta durante o dia.

 

Outras regalias de trabalhar em casa apontadas passam por ter mais tempo para se dedicarem a videojogos (18%), a possibilidade de encomendar almoços através de serviços take-away (16%) e até poder tomar menos banhos (8%).

 

VEJA TAMBÉM: PRODUTIVIDADE EM TELETRABALHO: ENCONTRE O EQUILÍBRIO

 

No entanto, este novo contexto não só traz benefícios, como um conjunto de responsabilidades acrescidas no que diz respeito à segurança digital. Ter soluções de segurança fiáveis nos dispositivos é crucial para proteger a privacidade individual, enquanto desfrutamos do novo dia-a-dia.

 

«Para as pessoas que puderam trabalhar a partir de casa, este confinamento trouxe diferentes consequências. Por um lado, os colaboradores tiveram finalmente oportunidade de se abstrair do stress da vida no escritório e começar a trabalhar numa atmosfera mais calma. Por outro lado, encontraram alguns desafios em manter-se produtivos, reorganizando o espaço de trabalho e desenvolvendo novos hábitos. Quando se trabalha em casa, a nossa privacidade está mais exposta, tornando-se, por isso, imprescindível cuidar da nossa segurança digital», refere Marina Titova, Head of Consumer Product Marketing da Kaspersky.

 

 

 

 

Artigo anterior

O que usar na noite do réveillon?

Próximo artigo

Descubra a bebida certa para o seu signo