Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Usar o telemóvel junto dos filhos deixa-os inseguros

Usar o telemóvel junto dos filhos deixa-os inseguros

Um estudo do Centro Médico de Boston revelou que os pais que se deixam absorver pelos telemóveis quando estão junto dos seus filhos têm mais interações negativas com as crianças, fazendo-as sentir que têm de competir com o telemóvel pela atenção dos pais.

Pinterest Google+
PUB

Uma equipa do Centro Médico de Boston levou a cabo um estudo sobre a dinâmica entre filhos, pais e os seus smartphones, pretendendo perceber de que forma os aparelhos interferem na relação parental. Jenny Radesky é uma especialista em desenvolvimento e comportamento infantil e a responsável pelo estudo, que teve por base a observação de 55 grupos de adultos com mais uma criança em restaurantes de fast-food, levada a cabo por investigadores disfarçados.

 

A informação recolhida revelou que a atenção de muitos pais estava completamente absorvida pelos seus telemóveis, com a descrição de alguns casos. Uma criança tentou levantar a cara da mãe enquanto ela olhava para o tablet mas sem resposta; uma mãe deu um pontapé ao filho por baixo da mesa, depois de este tentar chamar a sua atenção de variadas formas enquanto ela olhava para o telemóvel e ainda um pai respondeu com um tom irritado aos seus filhos para os afastar do seu telemóvel.

 

“O que se destacou foi que os pais que usaram aparelhos durante quase toda a refeição tiveram interações muito negativas com os seus filhos”, explicou Radesky. Apesar do estudo não ter quantificado as reações, a pediatra diz que “houve várias situações em que a interação foi pouca, dura ou negativa” entre os pais e crianças.

 

No seguimento da apresentação dos resultados deste estudo, Jenny Radesky está a trabalhar em parceria com a Academia Americana de Pediatria no desenvolvimento de um guia para o uso de smartphones em frente das crianças. No futuro, está planeado o desenvolvimento de vídeos educativos sobre o tema, para facilitar a perceção de como os pais reagem perante os seus filhos quando estão absorvidos pelos aparelhos e como é que as crianças respondem a isto. A especialista pretende ainda estudar se há atividades específicas que são realizadas nos smartphones que têm resultados mais negativos nas crianças.

 

Para já, a especialista explica que os pais devem evitar usar os aparelhos durante os horários das refeições ou na hora de deitar as crianças para minimizar os efeitos negativos na interação com os mais pequenos. Radesky diz ainda que usar os telemóveis enquanto as crianças pedem a atenção dos pais não é justo e pode até alterar a relação entre pais e filhos, pois estes poderão sentir que são menos importantes do que o telemóvel.

 

Estabelecer regras para o uso destes aparelhos em casa não só vai ser positivo para a relação entre as crianças e os pais, mas também vai ensinar aos mais pequenos como interagir com outras pessoas e com os smartphones.

 

Artigo anterior

Daniel Ribeiro: “Nem sempre as fotografias mais espetaculares são as que vivem mais tempo em nós”

Próximo artigo

Rihanna é a primeira mulher negra a dar a cara pela Dior