Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Úrano: incitador de vida

Úrano: incitador de vida

Após ultrapassarmos a órbita de Saturno, chegamos aos três planetas da "oitava superior". Em poucas palavras, dizemos que a energia contida nas vibrações de Úrano, Neptuno e Plutão representa aquelas formas cósmicas que afetam a Humanidade como um todo, em sentido geral, e que não se manifestam, necessariamente, num sentido pessoal, nas vidas de cada indivíduo.

Pinterest Google+

O glifo para Úrano diz-nos que as vibrações do planeta contêm o elo entre a Alma do indivíduo (um semicírculo) e a Alma coletiva da Humanidade (o outro semicírculo). Os dois semicírculos que se situam um de cada lado da cruz significam que a fusão da consciência pessoal com a do grande coletivo conduz ao desenvolvimento sobre a Terra (a cruz) que auxiliará na evolução superior do Homem (o pequeno círculo do Espírito).

 

Úrano é o primeiro planeta de outro nível de consciência, além do que é pessoal – o nível transpessoal. É a abertura para uma nova ordem de coisas que transcende e inclui o já conhecido, outra dimensão de perceção da vida, além das fronteiras do universo explorado pelos sentidos de Saturno. É a intuição, a sincronicidade, a presença do acaso, o acidente de percurso, o inusitado, o risco a ser considerado, como “ponte” ou acesso ao que está ainda por vir, a ser descoberto, o “insight”, a inventividade, as ideias inusitadas, brilhantes, geniais, diferenciadas. A travessia para a outra margem mais ampla ainda a ser explorada é o espírito de liberdade da condição humana para ir além dos limites.

 

Úrano mostra a maneira como o indivíduo pode libertar-se das cadeias da personalidade. Neste sentido, a iluminação pessoal pode ser obtida através da incorporação consciente do ser pela consciencialização da entidade denominada Homem. Esta conexão, afinal, conduz a um reino ainda maior de consciência, e aí por diante, sem fim.

 

Em adição ao princípio da intuição, Úrano também funciona na vida de um indivíduo, apontando o rumo para formas particulares de autoexpressão original. As pessoas especialmente uranianas são os boémios da sociedade. De um modo geral, podemos perceber os raios de Úrano, funcionando com vigor entre as pessoas de após a Segunda Guerra Mundial, na chamada Nova Era. Uma grande maioria dos componentes deste grupo considera francamente preferíveis as formas menos convencionais da autoexpressão individual.

 

Outras manifestações uranianas são o crescente interesse pelas ciências ocultas por parte do público em geral, abrangendo pessoas de todas as idades, bem como o vasto número de estudantes sinceros destas disciplinas.

 

Podemos, ainda, enumerar como uranianas as experiências adquiridas através do estilo de vida coletiva, entre as comunidades muito diferentes que surgiram recentemente, neste e noutros países. A nível pessoal, contudo, as vibrações de Úrano aparecem em bem poucas natividades. Quando isto acontece, tendem a produzir o inventor, o artista, o técnico e o ocultista realmente dotado de originalidade – alguém cuja contribuição se notabiliza, acima da multidão “notável” do mundo atual. Resumindo, é quando nasce uma verdadeira superstição.

 

No corpo físico, Úrano associa-se aos impulsos elétricos do sistema nervoso. Úrano é o regente de Aquário, sendo intimamente ligado às questões da Casa XI. Relaciona-se com todas as atividades envolvendo os grupos, as associações, e as amizades. Altruísmo.

Artigo anterior

Como resistir aos alimentos mais viciantes (a partir de hoje)

Próximo artigo

Carreira: onde é que está a falhar?