Home»VIDA»SOCIEDADE»Universitários portugueses consideram que homens continuam a ter mais oportunidades de carreira que mulheres

Universitários portugueses consideram que homens continuam a ter mais oportunidades de carreira que mulheres

Cerca de 82% dos estudantes portugueses considera que, em igualdade de circunstâncias, os homens têm mais oportunidades de crescimento no emprego do que as mulheres. Os dados são de um novo estudo apresentando no âmbito do Dia Internacional da Mulher, assinalado a 8 de março.

Pinterest Google+

A maioria dos jovens universitários portugueses (82%) considera que, em condições semelhantes, os homens têm mais oportunidades de crescimento no emprego do que as mulheres. Da mesma forma, quase metade considera que a atribuição de cargos de direção a mulheres no local onde estudam ou trabalham se situa entre os 10% e os 40%.

Os dados são de um estudo realizado pela rede de universidades Universia, presente em 23 países ibero-americanos, e o Trabalhando.pt, uma comunidade laboral formada por uma rede de sites associados.

O questionário teve por objetivo dar a conhecer as opiniões dos universitários em relação à situação da mulher no mundo do trabalho. Trata-se de um estudo realizado no âmbito do Dia Internacional da Mulher, assinalado a 8 de março.

Bernardo Sá Nogueira, diretor-geral do Universia Portugal e do portal trabalhando.pt, salienta a pertinência deste estudo, “sobretudo a propósito da celebração do Dia Internacional da Mulher, dia 8 de de março, uma vez que, apesar de perante a lei da maioria dos países não existir qualquer diferença entre homens e mulheres, a prática demonstra que ainda persistem alguns preconceitos em relação ao papel da mulher na sociedade, sobretudo em questões laborais e que, apesar de se verificarem tantas evoluções ao logo de décadas, a verdade é que os jovens consideram que Portugal ainda está longe de atingir a tão esperada igualdade de oportunidades entre sexos. Como se verifica, a perceção que os jovens têm do número da percentagem de mulheres em lugares diretivos é ainda baixa, apesar de muitas delas demonstrarem excelentes qualidades para o seu desempenho”.

Participaram neste estudo 10.991 pessoas, de nove países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Peru, Portugal, Porto Rico.

Universitários portugueses consideram que homens continuam a ter mais oportunidades de carreira que as mulheres

Artigo anterior

Como convencer um homem a falar

Próximo artigo

França proíbe modelos com magreza extrema