Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Um périplo por cinco países onde se fala português

Um périplo por cinco países onde se fala português

A língua portuguesa é o principal fator que une Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, como membros da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Mas não só. Tradições, hábitos, edifícios e monumentos são algumas das características portuguesas que pode encontrar nesses países. Descubra um pouco da história portuguesa dispersa nalguns desses países.

Pinterest Google+

São Tomé

São Tomé e Príncipe é um país querido pelos portugueses, conhecido pela receção calorosa e hospitaleira aos visitantes que chegam. As roças de São Tomé são muito conhecidas e também as praias paradisíacas e desertas fazem parte da oferta deste destino. As plantações de café tomam conta da paisagem e o ar quente e húmido é bem característico. Há dois tours obrigatórios por São Tomé: a Rota Sul e a Rota Norte e Centro. A primeira leva os turistas às melhores praias e proporciona uma passagem por locais com gastronomia local. A segunda passa pelas principais roças, como a Agostinho Neto e a Cascata de São Nicolau.

 

Praia

Praia, a capital e a maior cidade de Cabo Verde, é uma das principais atrações do país. Fica na Ilha de Santiago, tem edifícios históricos e um mercado famoso, situado num dos bairros mais centrais – o Plateau. Uma das expressões que melhor define Cabo Verde é a morabeza, que caracteriza os locais pela forma como recebem os turistas – com gentileza, felicidade e amabilidade. A gastronomia de qualquer ilha é incrível, mas na Praia a escolha é tão diversificada que fica difícil tomar uma decisão quando chega a altura da refeição. E, por incrível que pareça, aquilo que melhor define esta cidade é mesmo a quantidade de praias lindas e deslumbrantes, que lhe dão nome.

 

VEJA TAMBÉM: ESTES SÃO OS 13 PERFIS DE TURISTAS GASTRONÓMICOS. QUAL É O SEU?

 

Luanda

A capital angolana, Luanda, é o centro económico do país, o que lhe confere uma importância acrescida na relação com Portugal. A baía da cidade dá as boas-vindas a quem chega e há praias para quem gosta do mar mais calmo ou mais agitado. A natureza e as paisagens soberbas facilitam na altura da escolha dos sítios a visitar. O Miradouro da Lua, um safari, as praias do Mussulo ou o Mercado do Roque Santeiro são algumas das opções de visita. Os ritmos africanos, mais precisamente a kizomba, tomam conta das ruas e contagiam quem por lá passa.

 

Rio de Janeiro

A cidade maravilhosa do Rio de Janeiro, não sendo a capital do Brasil, é uma das suas principais atrações. O clima e o espírito que lá se vivem são aquilo que mais atrai os turistas portugueses. É uma cidade grande e muitos dizem que é intensa, com uma grande mistura de estilos, sendo a zona sul a mais conhecida por ser uma das mais atrativas para passeios. O enorme e famoso calçadão junto às praias é perfeito para fazer desporto ou beber uma água de côco. Desde o Cristo Redentor, ao Pão de Açúcar, passando pelo Leblon e subindo a Escadaria Selarón, há de tudo um pouco, para todos os gostos e todas as carteiras. O samba tem de estar no pé, porque em qualquer esquina é a música que reina.

 

Maputo

Por fim, chegamos a Moçambique, mais precisamente a Maputo, e o encanto volta a tomar conta de nós. Quem lá passa confirma que é uma cidade emocionante e é impossível tirar o sorriso da cara. Ao contrário do que se pode pensar, é uma cidade calma e segura, por isso ideal para umas férias longe da confusão. As gentes sociais afirmam que a melhor forma de conhecer Maputo é agarrar na mochila e seguir à descoberta, pedindo ajuda e experienciando tudo o que lá se vive. A cor do mar e as praias imensas são de cortar a respiração, sendo quase obrigatórias a da Inhaca e a do Machangulo. O roteiro deve passar pela Feira de Artesanato, Flores e Gastronomia de Maputo, pela Casa de Ferro e pelo Museu Natural de Moçambique.

 

Fonte: momondo

Artigo anterior

Ter cão foi associado a uma vida mais longa em pessoas com problemas cardíacos

Próximo artigo

Lavar a casa com lixívia pode criar poluentes do ar em ambientes fechados