Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Um novo vírus, o vírus da ignorância

Um novo vírus, o vírus da ignorância

Nunca houve tanto desinteresse intelectual ao mesmo tempo em que há uma quantidade elevada de informação à disposição das pessoas. Assim, ser ignorante hoje é claramente uma escolha.

Pinterest Google+
PUB

“Nada no mundo pode ser mais perigoso do que a ignorância sincera e a estupidez consciente”, Martin Luther King

Parece quase que há uma opção consciente pela ignorância. Mas, ao contrário de uma série de coisas que enfrentamos na vida, a ignorância é uma opção. Hoje, é possível procurar praticamente toda a informação digitalmente e entrar em contato direto com o que dizem os maiores especialistas do planeta.

 

Há muitos anos, era possível dizer que o conhecimento só poderia ser obtido através da condição social. Afinal, a maior parte de conteúdo importante estava reunido em livros, sendo necessário dinheiro para adquiri-los, no entanto, esse tempo já passou. Assim, ser ignorante hoje é claramente uma escolha.

 

Uma escolha seja porque não quer colocar as suas crenças pessoais em causa e, assim, nem procura o contraditório, seja pela diligência em procurar mais argumentos que reforcem as opiniões baseadas unicamente nos seus próprios “achismos” (sejam eles de direita ou de esquerda, retrógrados ou progressistas, liberais ou conservadores). Dois perfis de ignorantes, ambos igualmente perigosos. Consideram-se ambos verdadeiros especialistas, donos do saber e da verdade.

 

Falta-lhes paciência e interesse para ouvir o próximo e perceber a sua opinião, antes sequer de tentar convencê-los de que as suas convicções é que são as certas. Empatia, humildade e espírito critico não fazem parte do seu quadro de valores.

 

VEJA TAMBÉM: AGRESSIVOS COMPETITIVOS, OS NOVOS “IDIOTAS” NAS ORGANIZAÇÕES

 

Espécie rara, apresentam-se como perfeitos, colecionadores de sucessos e trofeus. Exibem-se como dotados de um elevado número de características e de conhecimentos. Passeiam-se na sociedade, como se de únicos se tratassem e o mundo em torno deles girasse. Não têm defeitos e para eles o “céu é o limite”, afinal de tudo sabem e de tudo podem opinar.

 

Acham-se psicólogos, gestores, advogados, professores, políticos, treinadores, diria que de tudo um pouco…  Consideram-se peritos em tudo, por isso, se assistiu nos últimos tempos ao facto da ignorância dominar o que se diz sobre saúde mental.  Tanto disparate e tanto especialista que repentinamente surgiu, verdadeiros ignorantes.

 

Tristes, afinal, não passam de uns coitados ignorantes, e de nada sabem e de nada conseguem realmente opinar. A realidade é só uma, o ignorante, afinal, não sabe que é ignorante. Ele só “enxerga” até onde o nariz alcança. Não se torne mais um, vacine-se contra este novo vírus!

 

Pense nisso!

Artigo anterior

Musculação, perda de peso e outras dicas úteis

Próximo artigo

Os sete passos para uma maquilhagem perfeita