Home»FOTOS»Um novo ‘ninho’ de luxo está a nascer em Lisboa

Um novo ‘ninho’ de luxo está a nascer em Lisboa

Chama-se The Nest e promete apresentar um conceito de lifestyle único neste novo condomínio de luxo que estará pronto no final de 2019. Composto por 13 apartamentos e duas penthouses, representa um investimento superior a 8 milhões de euros.

Pinterest Google+

Está a nascer bem no centro de Lisboa um novo condomínio de luxo. Chama-se The Nest, ninho em português, e deverá estar concluído último trimestre de 2019. (Veja imagens na galeria acima).

 

O novo projeto da imobiliária Louvre Properties promete serenidade em plena cidade e capital de Portugal a todos os que ali decidam comprar casa e um «conceito de lifestyle único em Lisboa».

 

VEJA TAMBÉM: PINE CLIFFS: LUXO E NATUREZA NUMA EXPERIÊNCIA DE BEM-ESTAR

 

Localizado na Rodrigo da Fonseca 11, tem a assinatura de Frederico Valsassina Arquitectos. Este projeto «é um exemplo de qualidade diferenciadora», onde a discrição e o luxo se juntam numa simbiose perfeita, explica Augusto Homem de Mello, responsável pelo departamento de Marketing e Vendas da imobiliária.

 

Jardins, piscina, casas com muita luz natural e pequenos terraços entre a verdura do condomínio estimulam o lado social da vida, promovendo a tranquilidade bem no centro da capital, algo fora do comum, conferindo «uma identidade própria ao projeto». Foi do conceito que surgiu o nome, The Nest.

 

VEJA TAMBÉM: O RITZ-CARLTON VAI LEVAR O LUXO PARA O MAR A PARTIR DE 2019

 

O condomínio será composto por 13 apartamentos e duas penthouses, tipologias que vão desde T1 a T3 Duplex, e áreas entre os 95 e os 495m2. O projeto, que consiste na adaptação de um edifício de escritórios, no centro de Lisboa, representa um investimento superior a 8 milhões de euros.

 

«Trata-se de um empreendimento muito discreto por fora, o verdadeiro efeito surpresa está no interior», afirma Augusto Homem de Mello. «Gostamos que os nossos projetos tenham identidade. Neste caso, a denominação The Nest, palavra inglesa para ninho, porque o espaço e a imaginação permitiram que fossemos muito além do óbvio, criando um segundo bloco de apartamentos mais recuado e, protegidos pelos dois volumes, amplos espaços verdes e jardins com piscinas, um produto pouco comum mesmo no centro da cidade», conclui o responsável.

Artigo anterior

Sabia que as bactérias do intestino podem influenciar o seu peso?

Próximo artigo

Hospital toca ‘Lullaby’ de Brahms sempre que um bebé nasce