Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Tulsi: propriedades medicinais e espirituais do manjericão-sagrado

Tulsi: propriedades medicinais e espirituais do manjericão-sagrado

Nos antigos textos da Ayurveda, o tulsi ou manjericão-sagrado é referido como ‘o incomparável’, ‘remédio natural da natureza’ e ‘a rainha das ervas’. É reverenciado como um elixir da vida pelas suas propriedades medicinais e espirituais. Não confundir com o comum manjericão doce.

Pinterest Google+

Pertence à família das mentas e tem duas variedades principais. A variedade mais verde é chamada rama tulsi e a variedade preto-esverdeado é chamada krishna tulsi. O manjericão-sagrado, Ocimum sanctum, pode ser confundido com o manjericão doce, Ocimum basilicum, que é comumente usado para fins culinários, sendo, contudo, uma planta diferente.

 

No hinduísmo, o tulsi é adorado como uma deusa, e todas as partes da planta são reverenciadas e consideradas sagradas, incluindo folhas, caule, flor, raiz, sementes e óleo. A planta é comummente utilizada em práticas espirituais e religiosas, tanto na sua forma crua, ou em folhas para infusão, habitualmente tomada pelos estudantes dos antigos internatos indianos conhecidos como ‘Gurukulas’, e também por seguidores do caminho espiritual, por se acreditar que ajuda a reduzir os desejos e luxúrias materialistas.

 

Centenas de milhares de plantas de tulsi foram plantadas em torno do Taj Mahal em Agra, na Índia, para ajudar a proteger o icónico edifício de mármore dos danos causados pela poluição ambiental, já que é referida como útil para combater a poluição do ar, assim como para repelir os mosquitos, moscas e insetos, pelo seu forte odor carregado de eugenol.

 

VEJA TAMBÉM: AYURVEDA: ALIMENTAÇÃO E ESTILO DE VIDA NA PRIMAVERA

 

Propriedades e benefícios do tulsi – manjericão-sagrado

O manjericão sagrado tem um sabor pungente e amargo, bem como propriedades ser leve, seca e cortante, e uma potência quente. Ele pacifica o Vata e Kapha e agrava o Pitta. As variedades verde e verde escuro (preto esverdeado) têm propriedades semelhantes.

 

Por tradição, e pela sua propriedade de equilíbrio do Kapha e do Vata, o tulsi, é útil no tratamento de asma e distúrbios respiratórios crónicos, constipações, tosse e também soluços repetidos, para além de aliviar a produção excessiva de escarro. O tulsi tem numerosos mecanismos de ação, e os seus efeitos benéficos são encontrados em várias categorias de atividades medicinais, incluindo propriedades antibacterianas, anti-acne, anti-stress, antilipidémicas, antidiabéticas e antiglicémicas. É ainda adaptogénica, desintoxicante, antimicrobiana e é também uma das ervas antivirais mais potentes da Ayurveda.

 

Melhora o paladar e alivia a falta de apetite, estimulando o fogo digestivo devido às suas propriedades quentes e agudas. É útil em pedras nos rins e na bexiga, e em doenças oculares infeciosas. É também um tónico cardíaco e ajuda a aliviar os depósitos de colesterol nas artérias devido às suas propriedades cortante e anti-Kapha. Como pacificadora do Vata, alivia o vómito, e o acúmulo de gás nos intestinos e, portanto, alivia a dor resultante nos flancos, sendo também útil em problemas relacionados com stress e ansiedade. Tende a ser muito utilizado para pacificar problemas de pele, por reduzir a comichão, sendo muitas vezes usado em preparações anti-acne. É útil em doenças de pele marcadas por comichão devido ao seu efeito pacificador de Kapha. Kapha dosha é responsável pelo prurido em muitas doenças de pele. É também útil no combate à caspa e à perda de cabelo.

 

VEJA TAMBÉM: ALERGIAS E AYURVEDA: PARA UMA PRIMAVERA MAIS CALMA

 

Atividade antibacteriana: A pesquisa mostrou uma forte atividade antibacteriana do extrato de manjericão sagrado. No estudo, os extratos de folhas de manjericão sagrado e outras plantas inibiram o crescimento dos organismos em teste e exibiram atividade antibacteriana. Entretanto, a maioria das espécies bacterianas foi suscetível a todos os extratos de O. sanctum, quando comparados a A. vera e S. grandiflora. Este trabalho apoia o uso tradicional dessas plantas e o valor terapêutico contra patógenos bacterianos, para que possam ser agentes antibacterianos alternativos no futuro.

 

Efeito anti-acne: Num outro estudo, o óleo de manjericão sagrado foi testado em ensaios como um tratamento antibacteriano para acne. Produziu bons resultados. Um excelente estudo de óleos de quatro tipos de espécies de Ocimum descobriu que, embora houvesse variação no conteúdo, todos os óleos apresentavam atividade antimicrobiana em diluições razoavelmente baixas. Noutro estudo, foi demonstrado que o ácido linolénico presente no manjericão sagrado é responsável pelo seu efeito anti-inflamatório na acne. Isso também foi observado quando o óleo Ocimum a 2% é usado com o gel de Aloé vera. A atividade anti-acne aumenta devido ao efeito sinérgico desses agentes.

 

Propriedades antisstress: ratos machos foram utilizados como sujeitos de um estudo demonstrando a redução das concentrações séricas de cortisol e glicose através do uso de extratos vegetais de Ocimum sanctum. A peroxidação lipídica não foi aumentada, o que é bom para a saúde das artérias. O estudo também mostrou um efeito anti-peroxidativo do extrato, sugerindo uma potencial regulação da diabetes induzida por corticosteróides. Outros estudos examinaram o uso de Ocimum sanctum para ajudar os sujeitos a suportar melhor o stress da exposição crónica ao ruído. O estudo utilizou ratos albinos. A administração do extrato de tulsi impediu aumentos nos níveis dos neurotransmissores dopamina induzidos por ruído, e renovação da serotonina em regiões cerebrais específicas. Os aumentos induzidos pelo ruído foram evitados e os níveis normais dos neurotransmissores não foram afetados. Ainda noutro estudo utilizando modelos animais, o tratamento com Ocimum sanctum mostrou-se eficaz no tratamento de alterações de stress induzidas por ruído, incluindo alterações nos níveis de cortisol.

 

VEJA TAMBÉM: TRIPHALA: A BÊNÇÃO AYURVÉDICA PARA O METABOLISMO

 

Propriedades anti-lipidémicas: Ocimum sanctum e eugenol diminuíram os níveis de colesterol induzido pelo stress. Eles também reduziram efetivamente as elevações de restrição induzidas pelo stress nas enzimas hepáticas, como lactato desidrogenase (LDH) e fosfatase alcalina. Noutro estudo, uma redução no colesterol total, triglicerídeos, fosfolipídios e lipídios totais no fígado, rim ou coração foi demonstrada pela adição de pó de folhas de Ocimum sanctum à dieta de ratos diabéticos e não diabéticos.

 

Efeito antiglicémico: Foi observada uma redução do açúcar no sangue em jejum com a adição de pó de folhas de Ocimum sanctum à dieta de ratos diabéticos; ácido urónico e aminoácidos totais também foram reduzidos.

 

Propriedades hepatoprotetoras: Um estudo mostrou hepatoproteção significativa a partir do uso de um extrato de folha alcoólica de tulsi quando usado sozinho e hepatoproteção sinérgica em conjunto com a silimarina.

 

Atividade antiviral: Um estudo do instituto de pesquisa de defesa Gwalior, na Índia, mostrou um efeito significativo no vírus da gripe suína.

Artigo anterior

Batido energético de beterraba

Próximo artigo

Portugal: Meninos com maior probabilidade de apresentar sinais depressivos do que meninas