Home»GLAMOUR»CELEBRIDADES»Tribunal determina que sucesso de Shakira não é plágio

Tribunal determina que sucesso de Shakira não é plágio

Compositor dominicano alegava que "Loca" era de sua autoria, mas novas provas vieram agora indicar o contrário

Pinterest Google+
PUB

O caso em tribunal que envolvia a música de Shakira, “Loca”, de 2010, levou uma reviravolta nesta segunda-feira, quando um juiz dos Estados Unidos disse que o compositor que acusava este trabalho de plágio ilegal havia mentido em tribunal, e que a cassette na qual fundamentara os seus argumentos é falsificada.

 

Segundo a agência Reuters, o juiz Alvin Hellerstein determinou que não houve violação de direitos autorais pela Sony/ATV Latin e Sony/ATV Discos. «Houve uma questão básica de fraude em julgamento», declarou o juiz norte-americano

 

Em agosto do ano passado, Hellerstein havia concluído que a versão de Shakira, e também outra música de um rapper dominicano conhecido como El Cata, era a cópia de uma gravação feita por Ramón Arias Vásquez, chamada “Loca con su Tiguere”. O juiz considerou que as unidades da Sony eram culpadas por distribuir músicas que violavam direitos de autor. A Mayimba Music, que detém os direitos do trabalho de Arias, processou a Sony em 2012.

 

Nesta segunda-feira, Hellerstein disse que novas evidências trazidas pela Sony ofereciam «prova competente e substancial» de que a cassete na qual Arias alegadamente gravou a música, a qual teria sido utilizada para registrar a canção nos EUA, não fora feita em 1998, conforme afirmado. Desta forma, o juiz disse ter perdido fé no testemunho de Arias.

Artigo anterior

Exposição assinala aniversário da Ponte 25 de Abril

Próximo artigo

Música provoca sensação idêntica a orgasmo