Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Tratamento com ‘células desenhadas’ reverte cancro em criança de um ano

Tratamento com ‘células desenhadas’ reverte cancro em criança de um ano

A primeira pessoa do mundo a receber uma terapia genética inovadora que só havia sido testada em ratos progrediu positivamente

Pinterest Google+

A pequena Layla Richards, de um ano, que sofria de leucemia agressiva incurável, viu a sua doença regredir, através do recurso a uma terapia genética inovadora que só havia sido testada em ratos, divulga a BBC.

 

O tratamento, levado a cabo no hospital Great Ormond Street, em Londres, utilizou uma técnica inovadora, a ‘designer immune cells’ (células imunes desenhadas, traduzido à letra).

 

A criança sofria gravemente da doença há apenas cinco meses, pelo que os médicos dizem que a sua melhoria é «quase um milagre».

 

Ainda é cedo para dizer que a criança está curada, mas este desenvolvimento marca já um grande progresso nesta área.

 

Layla foi diagnosticada com leucemia quando tinha apenas três meses. Por ser muito pequena, a quimioterapia e o transplante de medula óssea não costumam resultar. Não havendo mais solução, os pais decidiram arriscar num tratamento inovador. «Eu não queria fazer esse caminho. Preferi ariscar e experimentar algo novo. Ela estava tão fraca antes deste tratamento, foi horrível. Estou muito grato por esta oportunidade», declarou o pai de Layla, Ashleigh Richards, à BBC.

 

Mediante a condição prévia da criança, a equipa médica, juntamente com a companhia de biotecnologia, Celletics, recebeu rapidamente autorização para experimentarem uma terapia inovadora que só tinha sido testada em ratos.

 

A técnica basicamente utiliza células desenhadas à medida para procurarem e matarem as células de leucemia. Segundo divulga a BBC, agora, Layla não só está viva, como não tem mais sinais de leucemia.

 

Leia o comunicado divulgado pelo hospital AQUI.

 

Artigo anterior

Já reparou que a culpa é sempre sua?

Próximo artigo

Arquiteta cria casulo multifuncional