Home»FOTOS»Quando o inútil se transforma em algo novo

Quando o inútil se transforma em algo novo

Já pensou em transformar umas calças que já não usa em algo mais? E que tal numa mochila? É possível nas mãos dos criadores desta marca 100% portuguesa, que alia a arte ao design e à sustentabilidade.

Pinterest Google+
PUB

 «Com características urbanas, a Onurb é a prova de que produtos hand made, produzidos a partir de materiais têxteis considerados em fim de vida, podem dar origem a novos produtos e de valor acrescentado», reivindica a equipa por detrás desta marca 100% portuguesa.

 

Bruno Cunha é o criativo que dá vida à marca. Com apenas 26 anos, o portuense sentiu necessidade de criar uma marca que refletisse aqueles que são os seus principais interesses: arte, design e sustentabilidade.

 

Veja a galeria: Este ano vá à praia com biquínis ecológicos

 

A criação da marca surgiu como uma forma de dar resposta a algumas preocupações relacionadas com a indústria da moda e o consumo excessivo e descontrolado da fast fashion, assim como do forte impacto que esta indústria tem sobre o ambiente. Foi na faculdade, através da professora Elsa Lima, que Bruno foi confrontado pela primeira vez com esta realidade.

 

«A partir daí comecei a fazer pesquisas por interesse próprio, comecei a procurar perceber como funcionam os grandes grupos da indústria do vestuário e a que custo, humano e ambiental, se alimenta a indústria da moda de vestuário descartável», conta o criador da marca.

 

Veja a galeria: Vestir ‘verde’ assenta melhor

 

Entre uma nuvem de criatividade, a ideia surge com um conceito diferente do habitual: transforma peças de vestuário, aparentemente já sem uso, em acessórios. Pense naquelas calças velhas que já saíram de moda ou que já não lhe assentam tão bem e que estão guardadas nos confins do seu armário há anos. Esse par de calças pode ser transformado, por exemplo, numa mala a tiracolo ou numa mochila. Desta forma, terá uma mala que ninguém tem, pois cada modelo produzido é único e todos têm pormenores ou formatos diferentes.

 

O projeto, nascido em abril deste ano, dá liberdade ao cliente de personalizar a sua compra, seja pela entrega dos tecidos ou pela escolha do formato. Para além disso, a Onurb está aberta a novos desafios: «Os desafios à criatividade são bem-vindos».

Artigo anterior

Já ouviu falar de matcha?

Próximo artigo

Após a gravidez posso fazer todo o tipo de exercício?