Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Tomar pequeno-almoço grande pode queimar duas vezes mais calorias

Tomar pequeno-almoço grande pode queimar duas vezes mais calorias

‘Pequeno-almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de pobre’. O provérbio popular tem nova validação científica, segundo uma pesquisa realizada na Alemanha, que constata que comer mais de manhã em vez de ao jantar consegue prevenir a obesidade. A responsável é a termogénese.

Pinterest Google+

As pessoas que tomam um pequeno-almoço grande e um jantar reduzido podem queimar duas vezes mais calorias, contrariando assim a obesidade, segundo um novo estudo realizado por investigadores da Universidade de Lübeck, na Alemanha.

 

A pesquisa, financiada pela Fundação Alemã de Pesquisa e publicada no Jornal de Endocrinologia e Metabolismo da Sociedade Endócrina Internacional, vem validar o provérbio popular ‘Pequeno-almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de pobre’. A razão está no facto de ao fazer este tipo de ingestão alimentar está a controlar-se melhor a presença de açúcar no sangue.

 

VEJA TAMBÉM: O QUE NÃO DEVE COMER AO PEQUENO-ALMOÇO

 

O nosso corpo gasta energia quando digerimos alimentos para absorção, digestão, transporte e armazenamento de nutrientes. Esse processo, conhecido como termogénese induzida por dieta (DIT), é uma medida de quão bem o nosso metabolismo está a funcionar e pode diferir dependendo da hora das refeições realizadas.

 

«Os nossos resultados mostram que uma refeição consumida de manhã, independentemente da quantidade de calorias que contém, cria duas vezes mais termogénese induzida pela dieta do que a mesma refeição consumida ao jantar», disse uma das autorar do estudo, Juliane Richter, da Universidade de Lübeck. «Esta descoberta é significativa para todas as pessoas, pois enfatiza o valor de comer o suficiente ao pequeno-almoço».

 

Os pesquisadores conduziram um estudo em laboratório de três dias com 16 homens que consumiram um pequeno-almoço com baixas calorias e um jantar com muitas calorias, e vice-versa numa segunda fase. Os investigadores descobriram que o consumo calórico idêntico levou a um DIT 2,5 vezes maior pela manhã do que à noite, após refeições com calorias altas e baixas.

 

VEJA TAMBÉM: VÍDEO: COMO FAZER PANQUECAS DE AVEIA E BANANA

 

O aumento induzido pelos alimentos das concentrações de açúcar no sangue e insulina diminuiu após o pequeno-almoço, em comparação com o jantar. Os resultados também mostram que tomar um pequeno-almoço com baixas calorias aumenta o apetite, especificamente para doces.

 

«Recomendamos que pacientes com obesidade e pessoas saudáveis ​​tomem um grande pequeno-almoço em vez de um jantar para reduzir o peso corporal e prevenir doenças metabólicas», disse Richter.

 

 

Artigo anterior

Não há só Rio e Veneza. Conheça os 12 melhores carnavais do mundo

Próximo artigo

Neste inverno coma repolho, muito repolho