Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»‘The Love Food’, um amor incondicional pela comida que faz bem

‘The Love Food’, um amor incondicional pela comida que faz bem

São cada vez mais os projetos que promovem uma alimentação saudável e sustentável. E ainda bem. Hoje, damos-lhe a conhecer a ideia de Maria de Oliveira Dias, que leva aos clientes iguarias, 100% vegetais, 100% biológicas e 100% cheias de amor.

Pinterest Google+

«Queremos que os nossos clientes sejam felizes e as pessoas saudáveis são as mais felizes». É com esta premissa que nasce o ‘The Love Food’, no meio de um trabalho a tempo inteiro como mãe e entre três cães e três ouriços-cacheiros que apareceram pelo jardim de Maria de Oliveira Dias, 34 anos.

 

Atriz de formação e atualmente a trabalhar em gestão de imobiliária e financeira, a relação de Maria com a comida já começou há muito tempo: é vegetariana há 12 anos e vegan há cerca de 10. Conta já ter estudado muito sobre alimentação saudável, estagiou em restaurantes vegetarianos gourmet em São Paulo e criou, inclusive, um blog de receitas vegan, dicas e de lifestyle ecológico, o ‘The Love Food’.

 

Veja a galeria: Já pensou em calçar vegan?

 

O blog e a empresa têm o mesmo nome. Num, Maria partilha «receitas saudáveis, veganas simples, rápidas e descomplicadas», com o intuito de desmistificar ideias pré concebidas sobre o veganismo, no outro, esta amante da culinária vegan dá a possibilidade de experimentar este mundo através do paladar. Já o ‘The Love Food’ é uma «uma empresa de comida, pastelaria e salgadinhos saudáveis, biológicos, com opções sem açúcar e sem glúten, com ingrediente da estação e de preferência locais, sem ingredientes esquisitos e impronunciáveis», descreve Maria à Mood.

 

Veja a galeria: Vestir ‘verde’ assenta melhor

 

A empresa nasceu em 2014 e na altura era Maria que fazia praticamente tudo, mas neste momento juntaram-se à família dois chefs: a Rita e o Arshad, que asseguram a produção diária e criam produtos novos. Os produtos confecionados não nos fazem sentir culpados, aqui, «a gula deixou de ser pecado», porque apenas são utilizados ingredientes integrais e adoçantes naturais. Desta forma, tem free-pass para cometer uma, duas ou três ‘asneiras’ de vez em quando e lambuzar-se com as sobremesas deliciosas da ‘TLF’.

Artigo anterior

Preso a um problema? Deixe a sua mente vagar

Próximo artigo

Os melhores parques aquáticos do mundo