Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Textura, consciência e sensação: as vantagens de comermos com as mãos

Textura, consciência e sensação: as vantagens de comermos com as mãos

Segundo a Ayurveda, a ingestão dos alimentos com as mãos estimula as terminações nervosas dos dedos, tornando a ingestão de alimentos mais consciente das texturas, do sabor e dos aromas, enriquecendo os sentidos com informação, conhecimento e assimilação.

Pinterest Google+

A tradição de comermos com as mãos nasce nos primórdios da Humanidade, adotada pela maioria das civilizações, incluindo o vale do Indo, os Gregos e os Egípcios. Embora a maioria das pessoas se tenha habituado a comer com talheres, o hábito de comer com as mãos subsiste ainda espontaneamente em várias culturas. Nos Vedas, as mãos são descritas como órgãos preciosos de reconhecimento de sensações, sendo os dedos extensões que exprimem a qualidade dos cinco elementos e dos chakras.

 

Segundo a Ayurveda, nós somos aquilo que comemos e assimilamos; assim, acredita-se que a ingestão dos alimentos com as mãos estimula as terminações nervosas dos dedos aumentando a digestão, tornando a ingestão de alimentos mais consciente das texturas, do sabor e dos aromas, enriquecendo os sentidos com informação, conhecimento e assimilação.

 

VEJA TAMBÉM: AYURVEDA E O STRESS: QUANDO RIR É O MELHOR REMÉDIO

 

Na visão védica o alimento é sagrado. Deste modo, o hábito de tocarmos com as mãos o alimento é uma forma de honrarmos e trazermos mais consciência à substância que é a base daquilo em que nos vamos tornar.

 

A ingestão de alimentos com as mãos traz algumas vantagens que podem melhorar o nosso quotidiano, nomeadamente o estímulo da circulação sanguínea, ajudando a manter o fluxo sanguíneo mais suave.

 

Ao comemos com as mãos, o movimento e o toque ativam os chakras trazendo benefício a vários níveis. Quando os dedos colocam a comida na boca, nós realizamos inconscientemente uma mudra com a mão curvada, que ativa os órgãos sensoriais que mantêm o prana em equilíbrio. O alimento é assim bem digerido porque quando a mão toca a comida os nervos nas pontas dos dedos experimentam a informação que a mesma lhe passa, e enviam sinais ao cérebro que instruí o corpo a libertar as enzimas digestivas apropriadas àquele alimento.

 

VEJA TAMBÉM: TRIPHALA: A BÊNÇÃO AYURVÉDICA PARA O METABOLISMO

 

Sendo fundamental lavar as mãos antes e depois de as usarmos para comermos, acredita-se que quando comemos com as mãos a flora amigável no intestino é estimulada aumentando a resposta natural de proteção do nosso sistema digestivo. Na verdade, a ingestão com as mãos pode ser mais, mais higiénica que a utilização de talheres e pauzinhos, já que podemos sentir a sensação de limpeza ou não nas mãos, e reforçá-la em caso de necessidade.

 

Têm também sido realizados alguns estudos que demonstram que quando comemos com as mãos ficamos naturalmente mais facilmente saciados, prevenindo a tendência para a ingestão excessiva de alimentos. Também por isso, considera-se que a ingestão de alimentos com as mãos contribui para a perda de peso, por permitir um ajuste na velocidade com que se ingere os alimentos (libertando a tendência da ingestão mecânica), gerado uma melhor gestão das porções de comida ingeridas, e aumentando a atenção e a qualidade  naquilo que se come.

 

A temperatura do alimento é uma das informações que fica rapidamente acessível quando ingerimos com as mãos, evitando-se a sensação de queimadura na língua. A ingestão dos alimentos com as mãos estimula fortemente os nossos sentidos, aumentando o prazer de comer, e a tendência a escolhermos e experimentarmos comida melhor e mais agradável. Desse hábito nasce a escolha de comermos conscientemente, em conexão com as qualidades e sensações mais naturais e imediatas do alimento.

Artigo anterior

Nada de misturas. Erros a não cometer no trabalho

Próximo artigo

Afinal, são os genes que influenciam os enjoos das grávidas e não as hormonas