Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Termas portuguesas: águas que cuidam do corpo e da alma

Termas portuguesas: águas que cuidam do corpo e da alma

As termas têm desempenhado um papel significativo na promoção do bem-estar e saúde ao longo da história. Em Portugal, estas joias naturais oferecem uma experiência terapêutica única, enraizada em séculos de tradição e cercada pela beleza natural do país.

Pinterest Google+
PUB

As termas portuguesas não são apenas fontes termais, mas elos entre o passado e o presente, entre a tradição e a inovação. Ao mergulhar nas águas terapêuticas destes destinos, os visitantes têm a oportunidade de experimentar os benefícios de uma tradição que perdura ao longo dos séculos, cuidando do corpo e da alma.

 

Em cada gota, há uma história a ser contada, e em cada visita, uma renovação para o bem-estar. Descubra algumas das mais famosas.

 

 

Termas de Chaves – O tesouro do Norte

As Termas de Chaves, localizadas na região norte de Portugal, destacam-se pelas suas águas termais sulfurosas e bicarbonatadas. Com uma temperatura que ronda os 73°C, estas águas são conhecidas pelos seus efeitos anti-inflamatórios e relaxantes.

 

A história destas termas remonta aos tempos romanos, tornando-as não apenas um refúgio para o corpo, mas também uma viagem no tempo.

 

VEJA TAMBÉM: VIZELA: UMA VIAGEM DESDE A ÉPOCA ROMANA ÀS IGUARIAS DA ATUALIDADE

 

Caldas da Rainha – A tradição renovada

Nas Caldas da Rainha, as Termas da Rainha D. Leonor proporcionam uma experiência única com águas alcalinas, sulfúreas e bicarbonatadas. A riqueza mineral destas águas é aclamada por aliviar problemas dermatológicos e respiratórios.

 

Fundadas no século XV, as termas mantêm-se como um ícone da tradição termal portuguesa, renovando-se constantemente para atender às necessidades contemporâneas.

 

Termas de São Pedro do Sul – Uma janela para o centro

No centro de Portugal, as Termas de São Pedro do Sul destacam-se pelas águas alcalinas, sulfúreas e fluoradas. Estas termas, com origens que remontam à época romana, oferecem benefícios notáveis para o sistema respiratório e músculo-esquelético.

 

Rodeadas por uma paisagem deslumbrante, estas termas são um convite à renovação e relaxamento.

 

Caldas de Monchique – A pérola do Algarve

No sul de Portugal, as Caldas de Monchique oferecem águas bicarbonatadas, sódicas e fluoradas, conhecidas por promover a digestão e aliviar problemas gastrointestinais.

 

Com uma história que remonta ao século XVI, estas termas são um tesouro no coração da serra algarvia, proporcionando uma experiência rejuvenescedora numa atmosfera serena.

 

Termas de Luso – Harmonia nas Beiras

Situadas nas Beiras, as Termas de Luso oferecem águas bicarbonatadas, sódicas e fluoradas, ideais para o tratamento de problemas gastrointestinais e musculares.

 

Fundadas no século XIX, estas termas mantêm a tradição termal portuguesa viva, proporcionando aos visitantes uma fuga tranquila para restabelecer o equilíbrio do corpo e da mente.

 

 

 

Artigo anterior

Açafrão-da-índia: a deusa dourada da ayurveda

Próximo artigo

O ciclo do arroz: do cultivo ao prato