Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Terceira idade nos animais deve inspirar cuidados redobrados, revela veterinário

Terceira idade nos animais deve inspirar cuidados redobrados, revela veterinário

A esperança de vida tem vindo a aumentar nos últimos anos, e cães e gatos apresentam, hoje em dia, uma fase geriátrica bastante longa. Mas com um bom acompanhamento podem evitar-se surpresas inesperadas, revela o veterinário Thierry Correia.

Pinterest Google+

Quando um animal é bem tratado e acompanhado no veterinário, hoje em dia, facilmente chega à chamada idade geriátrica. Mas o que fazer quando a idade começa a pesar? O tema esteve em destaque no Pet Festival, que decorreu no último fim de semana, na FIL, em Lisboa.

 

Para promover uma vida longa ao membro de quatro patas da família devem ser assegurados cuidados redobrados, nunca esquecendo o carinho e companhia, essenciais em qualquer idade. «Apesar de muitas vezes os donos não notarem quaisquer sinais de envelhecimento, a partir dos sete anos o animal é considerado geriátrico e necessita de certos cuidados extra. Os gatos, por exemplo, são mestres do disfarce e são até hábeis a esconder doenças nos seus estádios precoces, por motivos que estão relacionados com a sua sobrevivência quando em estado selvagem», explica Thierry Correia, médico veterinário e responsável pelo departamento de Comunicação Científica da Royal Canin,

 

VEJA TAMBÉM: VAI DE FÉRIAS COM UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO? PREPARE-SE ANTES

 

Em idade geriátrica, o check-up regular é essencial para perceber se os rins e o sistema urinário estão a funcionar corretamente, se não há problemas em outros órgãos (coração, fígado, etc), se os ossos estão saudáveis, etc. Isto porque estes são problemas de saúde que se tornam mais comuns com o avançar da idade e que se forem detetados precocemente podem ser tratados com a alimentação e os cuidados corretos, prolongando a vida saudável e feliz do animal e poupando os seus tutores de surpresas desagradáveis. O especialista destaca, assim, que a partir desta idade é «fundamental que os tutores levem os seus animais ao médico veterinário no mínimo uma vez por ano para um check-up».

 

Veja ainda, na galeria acima, uma lista de alimentos que os cães podem ou não comer, segundo a plataforma ‘Authorithy Nutrition’, uma vez que eles não podem comer de tudo, pois metabolizam a comida de forma diferente dos humanos.

Artigo anterior

Prepare os confetes. Saiba onde brincar ao Carnaval na região de Lisboa

Próximo artigo

Estes alimentos drenam a sua energia