Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Ter filhos depois dos 40

Ter filhos depois dos 40

Em Espanha, duas mulheres estão a encarar a maternidade tardiamente, uma aos 51 anos e outra aos 62. Estes são casos insólitos, mas a gravidez depois dos 40 é cada vez mais frequente.

Pinterest Google+

Se há dez anos estar grávida aos 35 era considerada uma gravidez de risco, atualmente há quem tenha filhos aos 40 sem quaisquer implicações durante os 9 meses ou no parto. Mas e quando se trata de uma gravidez com 50 ou 60 anos?

 

Nos últimos dias, foram divulgadas notícias em Espana de gravidezes denominadas tardias. Eva Cárdenas tem 51 anos e espera o seu segundo filho. Na mesma semana, surge a notícia de que uma médica, Lina Álvarez, encara a maternidade pela terceira vez aos 62 anos, e depois de duas décadas de menopausa. Esta é a segunda gravidez de Álvarez desde o fim da sua menstruação , já que o seu filho de 10 anos é fruto de uma fecundação in vitro (FIV).

 

Veja a galeria: Remédios naturais para mulheres

 

Embora estes casos sejam algo insóitos e raros, a verdade é que cada vez mais as mulheres retardam a idade de ter filhos e ter filhos aos 40 ou mais já não é anormal. Mas que riscos podem ocorrer desta decisão? Será que a experiência da maternidade é encarada da mesma forma quando vivida numa idade mais avançada?

 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística, 25% dos nascimentos ocorre depois dos 35 anos (dados de 2009). «Esta tendência, infelizmente, tem vindo a acentuar-se», refere o ginecologista José Cunha. Há vários riscos associados a uma gravidez tardia. «É mais difícil engravidar uma vez que a quantidade de óvulos vai diminuindo à medida que a mulher envelhece. A probabilidade de engravidar espontaneamente por ciclo menstrual aos 40 anos ronda os 5-10%, e acima dos 45 anos é praticamente impossível engravidar com os próprios óvulos», explica o médico.

 

Veja a galeria: Formas de prevenir a infertilidade

 

Antes de mais, o primeiro risco de querer ser mãe tarde é efetivamente não conseguir. Ainda que tecnicamente enquanto a mulher foi menstruada pode engravidar, as possibilidades de fecundar de forma natural diminuem a partir dos 32 anos de idade.

 

Segundo o PORDATA, a idade média das mães em Portugal era de 31,7 em 2015. À medida que a idade avança, as probabilidades de engravidar reduzem-se, seja de forma natural ou através de tratamentos de reprodução assistida.

Artigo anterior

Malas para a nova estação

Próximo artigo

Metade dos doentes com insuficiência cardíaca não sobrevive 5 anos após o diagnóstico