Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Temperaturas mistas mostram novos padrões climáticos

Temperaturas mistas mostram novos padrões climáticos

O inverno boreal, que se verifica no nordeste do Canadá, Groenlândia e oceano Ártico, apresentou o leque de temperaturas mais acima da média, enquanto a Sibéria se destacou como a região com as temperaturas mais abaixo da média, nas últimas semanas. A Organização Meteorológica Mundial recomenda ajustes nos termos comparativos para ajudar os decisores em áreas relacionados com o clima.

Pinterest Google+
PUB

O inverno do hemisfério norte e o verão do hemisfério sul exibiram padrões climáticos mistos nas últimas semanas, com temperaturas abaixo da média nalgumas partes do mundo. Assim, a introdução gradual de novas ‘normas climáticas’ levanta a questão sobre o que é uma temperatura média, avança a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

 

O inverno boreal, que se verifica no nordeste do Canadá, Groenlândia e oceano Ártico, apresentou o leque de temperaturas mais acima da média, enquanto a Sibéria se destacou como a região com as temperaturas mais abaixo da média, de acordo com um novo relatório climático do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus implementado pelo Centro Europeu de Previsões do Tempo a Médio Prazo (ECMWF).

 

A OMM avança que a temperatura de fevereiro foi muito abaixo da média de 1991-2020 em grande parte da Federação Russa e da América do Norte, mas muito acima da média em partes do Ártico e numa faixa que se estende para o leste do Noroeste de África e sul da Europa até a China. No Ártico, as maiores anomalias de concentração negativa de gelo marinho foram encontradas ao longo do nordeste do Canadá, com uma mistura de anomalias positivas e negativas ao longo da Eurásia. Em fevereiro de 2021, a precipitação foi superior à média em grande parte da Europa, principalmente no oeste da Península Ibérica. Por outro lado, as maiores anomalias secas ocorreram no sudoeste da Noruega e na Turquia.

 

VEJA TAMBÉM: CERCA DE 10% DAS EMISSÕES GLOBAIS DE GASES COM EFEITO ESTUFA ASSOCIADAS AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR

 

O clima de fevereiro foi influenciado por uma grande escala e padrões de circulação atmosférica interconectados e um recente evento meteorológico denominado Evento de Aquecimento Súbito da Estratosfera no alto da Estratosfera, localizado a cerca de 30 km acima do Pólo Norte. Segundo a OMM, o evento de aquecimento estratosférico levou ao enfraquecimento do vórtice polar, que é uma área de baixa pressão e ar frio em torno dos polos Norte e Sul da Terra, com ventos de corrente de jato oeste a circular em torno deles. Normalmente, esses ventos são fortes o suficiente para manter o ar do Ártico mais frio durante o inverno. O enfraquecimento permitiu que o ar frio se espalhasse nas latitudes médias, incluindo os EUA, e que o ar mais quente entrasse no Ártico.

 

O aquecimento global induzido pelo homem e as variações naturais de ano para ano e de década para década moldam o nosso clima. Portanto, os climatologistas usam períodos de referência padrão, conforme definido pela Organização Meteorológica Mundial, para criar padrões climáticos médios que representam o que pode ser considerado um clima típico para esse período.

 

VEJA TAMBÉM: COM O AUMENTO DA TEMPERATURA AS BORBOLETAS APARECEM MAIS CEDO

 

Até ao final de 2020, o período de referência padrão mais atual e amplamente utilizado para calcular os padrões climáticos foi o período de 30 anos de 1981-2010. A recente reunião da Comissão de Serviços da OMM recomendou que a nova linha de base de 30 anos, 1991-2020, fosse adotada globalmente.

 

Assim diz a OMM, é necessário atualizar os padrões climáticos para apoiar os decisores em setores sensíveis ao clima, como a agricultura, saúde, energia, infraestruturas e transporte. No entanto, para fins de comparação histórica e monitorização das mudanças climáticas, a OMM ainda recomenda a continuação do período 1961-1990 para o cálculo e rastreio das anomalias climáticas globais em relação a um período de referência fixo e comum.

 

Para fins do Acordo de Paris sobre mudança climática e as suas metas de temperatura, a OMM também usa a era pré-industrial como base para rastrear o aumento da temperatura global no seu relatório anual do Estado do Clima Global. Assim, a temperatura média global em 2020 era cerca de 1,2 ° C acima do nível pré-industrial (1850-1900).

 

Artigo anterior

Salada alemã de batata

Próximo artigo

ONU: 25% das mulheres a partir dos 15 anos são vítimas de violência de género