Vera de Melo – Psicologia

Psicóloga clínica. Escreve quinzenalmente à quinta-feira.

Como noutros processos emocionais, a constituição da autoconfiança ocorre por meio de experiências que se somam durante toda a vida. Por Vera de Melo.

Setembro marca o regresso às rotinas, e inevitavelmente as crianças regressam à escola. Sem dúvida que este regresso dos mais pequenos à escola é um marco para toda a família pelos inúmeros desafios que naturalmente acarreta. Por Vera de Melo.

Se ainda é daqueles que tem a ideia de que o trabalho é a sua vida, saiba que está desatualizado. Nos últimos tempos, “viralizou” uma nova postura face ao trabalho. Chama-se quiet quitting, em português, "demissão silenciosa". Por Vera de Melo.
mulher feliz com roupa colorida

Já parou para refletir sobre o que realmente significa qualidade de vida? Sabe o que é viver com qualidade? Por Vera de Melo.
homem a olhar para smartphone

Se sente crises de ansiedade sempre que está distante do seu telemóvel, se tem necessidade de verificar o telemóvel a cada minuto e não se separa dele por nada, isso são indícios de que pode estar viciado no telemóvel, pelo que este artigo é para si. Por Vera de Melo.
homem cansado com mão na cara

Sofrer de transtornos de ansiedade, transtornos do humor, transtornos alimentares ou qualquer outra patologia mental é um verdadeiro desafio. Não só pelas consequências diretas decorrentes da doença, mas também pela dificuldade em encontrar o suporte necessário. Por Vera de Melo.

Rir fortalece o sistema imunitário, aumenta a energia, diminui a dor, melhora a autoestima, entre outros efeitos benéficos. Por Vera de Melo.

Vivemos numa sociedade que valoriza e considera expectável estar inundada em muitas tarefas. Um mito da era moderna. Um disparate que tem custos elevados para o organismo. Por Vera de Melo.
crianças na janela de carro

O ser humano não foi feito para estar sentado no mesmo sítio durante longos períodos de tempo. Logo, para a criança, é sinónimo de irrequietude. Por Vera de Melo.

Aproxima-se a passos largos a tão temida época dos exames nacionais. Os nervos aumentam, a ansiedade paira no ar e parece que as horas passam a correr, fazendo com que o tempo não chegue para tudo. Por Vera de Melo.