Nuno Cristiano de Sousa – Comportamento

Psicanalista. Escreve quinzenalmente à sexta-feira.
Perdão não é submissão

Nunca é demais reforçar: respeito pelo outro não implica abdicar do amor-próprio, caso contrário é masoquismo! Por Nuno Cristiano de Sousa.
Efeitos dos estrogénios na mulher

O negativismo é uma espécie de vírus mental: contamina um pensamento e, sem se dar conta, domina toda a mente, transformando a pessoa numa vítima de todos os pequenos pormenores. Por Nuno Cristiano de Sousa.
Educar não é treinar!

Os manuais não são a única fonte de conhecimento, nem são oportunos a todas as idades. Por Nuno Cristiano de Sousa.
De onde vem afinal a motivação? Parte 2

O pensamento é um processo mental que tem como função produzir esquemas de resolução de problemas. Por Nuno Cristiano de Sousa.
Eu sou...

O medo de falhar é um grilhão que impede que se viva de forma espontânea, e torna o pensamento castrador: “Até gostaria, mas no fim de contas talvez seja melhor não!”. Por Nuno Cristiano de Sousa.
Insights ou gestão de expectativas

Já ouviu dizer que a felicidade é um estado de bem-estar pleno? Lamento, mas é mentira! A felicidade é um estado em que se está a viver bem-estar, ao mesmo tempo que se está a lidar com as coisas menos boas. Por Nuno Cristiano de Sousa.
As crianças não precisam de ser mimadas

Você provavelmente faria tudo para os seus filhos serem felizes, certo? O amor pelos filhos é muito bonito, mas tenha atenção para que não se torne em permissividade ou infantilização! Por Nuno Cristiano de Sousa.
As mentiras que protegem as crianças

Quantas vezes caiu na tentação de contar uma “mentira boa” ao seu filho para o proteger, apesar de o incentivar a contar sempre a verdade? Por Nuno Cristiano de Sousa.
O Dia Sem Valentim

Todos merecem o seu mais-que-tudo, mas que seja alguém escolhido com coração e não por frustração, portanto estar solteiro é um direito e uma opção! Por Nuno Cristiano de Sousa.
Como lidar com as pessoas cinzentas

Desde pequenos que somos ensinados a ver o mundo a preto e branco, certo ou errado e a ignorarmos outras tonalidades. Por Nuno Cristiano de Sousa.