José Cunha – Ginecologia

Médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia.

Em 85% das mulheres em idade fértil, ocorrem ciclicamente, cerca de 15 dias antes da menstruação, uma série de alterações físicas e emocionais que podem causar perturbações a vários níveis. Sabia que é mais frequente entre os 25 e os 45 anos e nas mulheres que já tiveram filhos? Por José Cunha.

Probióticos são microrganismos vivos que, quando fornecidos em quantidade adequada, conferem um benefício para a saúde do hospedeiro. A terapêutica com probióticos é considerada como ‘natural’ e ressurgiu como prevenção e tratamento de infeções do aparelho e urogenital. Por José Cunha.

O aborto de repetição é definido quando acontecem três abortos consecutivos. Saiba mais sobre anomalias endócrinas, defeitos da fase lútea, problemas imunológicos, entre outras possíveis causas. Por José Cunha.

Embora as verrugas genitais muitas vezes desapareçam com o tempo, o vírus não pode ser eliminado, uma vez que está na sua corrente sanguínea. Saiba como se previnem e tratam as verrugas genitais. Por José Cunha.

O rastreio entre as 35-37 semanas de gravidez pode detetar as gestantes que têm maior possibilidade de estarem colonizadas por esta bactéria no período do parto. Por José Cunha.

Os agentes de limpeza não têm a finalidade de esterilizar a região, que é normalmente colonizada por bactérias, mas sim garantir a eliminação de resíduos e de secreções. Por José Cunha.

O Streptococcus β hemolítico do Grupo B de Lancefield (SGB) ou Streptococcus agalactiae é identificado desde os anos 70 como o causador da maioria da morbilidade e mortalidade perinatal. Por José Cunha.

Muito se tem discutido sobre a idade materna ideal para ter filhos. No entanto, quando o assunto está relacionado com a idade paterna, pouco se fala. Por José Cunha.

No último trimestre da gravidez é bastante frequente a colonização do aparelho genital inferior pela Candida Albicans, podendo acontecer, por vezes, por mecanismos ainda não perfeitamente determinados, uma contaminação intrauterina, que pode originar um aborto espontâneo ou um parto prematuro. Por José Cunha.

A candidíase vulvovaginal é a infeção fúngica mais comum na gravidez e a espécie Candida albicans é a responsável pela grande maioria dos casos. Cerca de 75% das mulheres terão pelo menos um episódio na sua vida e 40-45% terão dois ou mais. Por José Cunha.