Helena Sousa – Numerologia

Numeróloga. Escreve quinzenalmente à quinta-feira.

Atendendo às circunstâncias, as pessoas questionam como 2020 foi o ano da estrutura, da ordem e da estabilidade? Saiba o que diz a numerologia. Por Helena Sousa.

Este mês traz-nos a energia da família, dos laços afetivos, das pessoas que fazem parte da nossa vida e da comunidade. Por Helena Sousa.

Depois de colocarmos cada coisa no seu devido lugar no mês de setembro, criando uma estrutura interna independentemente de tudo, vem o mês de outubro com o tema da mudança! Por Helena Sousa.

Setembro convida-nos a revisitar as nossas fundações e raízes, largando o que nos limita em todos os sentidos, desde a forma como pensamos, sentimos e fazemos até mesmo a limpezas a fundo nas nossas coisas materiais, largando o velho para que em outubro a mudança aconteça para o bem de todos. Por Helena Sousa.

Descubra qual o número do seu caminho e qual o livro mais indicado para ler. Descubra também em que ano pessoal está e, no mesmo sentido, o livro mais indicado para ler nesta altura. Por Helena Sousa.

Depois deste mês intenso de julho cujo tema era a elevação, vermo-nos de forma diferente, ver a vida de forma diferente num quadro mais elevado e mais inspirador, chegamos ao mês de agosto, recetivos à Vida e ao que ela nos traz. A vida acontece…! Por Helena Sousa.

O carma não está fora de nós, não é o marido, não é a mãe, nem a sogra, nem a amiga, nem o trabalho, etc. O carma é o que cada um de nós traz pendente, por resolver, ou onde exagerou com cada uma destas pessoas. O carma é interno. Por Helena Sousa.

Neste mês de julho, teremos oportunidade de dar continuidade às mudanças que iniciámos em junho, mas de forma reforçada, elevada, inspirada e assertiva. ‘Eleva-te e inspira-te’. Por Helena Sousa.

Junho é como o nascer da borboleta que esteve no casulo para se preparar para voar. Por isso, este mês convida-nos a ter um novo olhar sobre tudo. Por Helena Sousa.

Estamos no mês de fecho, de balanços e ao mesmo tempo de desapegar, trabalhando o perdão. Acima de tudo este é um mês humanista. Por Helena Sousa.