Cristina Mira Santos – Sexologia

Psicóloga e Coacher Sexual. Escreve quinzenalmente à quinta-feira.
pensamento

Amar parece um conceito tão simples e ao mesmo tempo pode ser tão difícil de colocar em prática. Por Cristina Mira Santos.
Desfrute do caminho para saborear o destino

Não tenhamos ilusões de que a forma de viver a sexualidade é muito diferente da forma como vivemos a nossa vida. Em geral uma é reflexo de outra e vice-versa. Por Cristina Mira Santos.
Amores quentes: mito ou realidade?

O que pensamos sobre o que os outros pensam de nós é provavelmente uma das pressões sociais mais poderosas que podemos enfrentar. Por Cristina Mira Santos.
Fantasias sexuais femininas evoluem com a idade

Imaginação e criatividade nem sempre são uma falha na vida sexual. Por vezes, o problema está na falta de coragem para colocar em prática determinados desejos ou fantasias. Por Cristina Mira Santos.
E se não tivesse vergonha de verbalizar o prazer que sente?

Ter a capacidade de manifestar de forma vocal o que se sente é um privilegio ainda pouco usado quando se trata de sexo. Por Cristina Mira Santos.
E quando ‘não saber receber’ influencia o sexo

Se a autoestima e o amor próprio estiverem pelas ruas da amargura, é muito provável que quando algo de bom chega a tendência seja desconfiar. Por Cristina Mira Santos.
Os pormenores que podem arruinar um bom momento de sexo

Os distratores são poderosos inimigos de um estado pleno de entrega e recetividade do prazer. Por Cristina Mira Santos.
E quando a descoberta do seu corpo se transforma num laboratório do prazer…

Não tenha medo, não sinta culpa, não é pecado, experimente o seu corpo e deixe-se impressionar pela capacidade que ele tem de lhe dar prazer. Por Cristina Mira santos.
A vida sexual é sua… as decisões também

Para sentir prazer numa atividade, é indispensável tê-la feito de livre vontade e não por obrigação. Por Cristina Mira Santos.
O melhor sexo do mundo é gourmet…

Qual é o mal das rapidinhas? É uma das perguntas mais frequentes de quem lê a apologia do sexo gourmet, no livro “O melhor sexo do mundo”. Pois bem, sexo é sempre sexo. Seja rápido ou requintado, será sempre apreciado. Por Cristina Mira Santos.