Ana Luísa Pinho – Consumo

Responsável de Marketing. Escreve quinzenalmente à quinta-feira.
Chocolate quente com bolo de chocolate

Nunca tanto de falou de autocuidado, saúde, saúde-mental, longevidade, mindfulness, até os termos hyggee, lykke e lagom passaram a constar do léxico e associados ao marketing. As marcas estão a tornar-se aconchegantes. Porquê? Porque isso vende! Por Ana Luísa Pinho.
mulher a abraçar carro

O consumidor toma as suas decisões movidas pela emoção e não tanto pela lógica. Não é suficiente demonstrar os benefícios e características dos produtos para despertar o interesse do consumidor. É preciso criar uma ligação emocional com ele.

O que ambicionamos fazer com as nossas marcas é ser muito mais do que parecer. Torná-las muito mais dos consumidores do que nossas. Passar a ter um vínculo com o consumidor, que vai além do produto ou do serviço que oferecemos. Por Ana Luísa Pinho.

Os últimos 20 meses mudaram substancialmente o comportamento do consumidor e, consequentemente, as estratégias de relacionamento das marcas com ele. Hoje a jornada de consumo não é linear como era anteriormente. Por Ana Luísa Pinho.
Mãe e filha

Importa agora saber o que vamos fazer com esta energia infantil! Se pudermos de alguma forma contribuir com entusiasmo e curiosidade, alcançando formas mais elevadas de criatividade, temos o complemento perfeito. Por Ana Luísa Pinho.
Bolas de Natal penduradas

Se o país (o Mundo) está em crise, as marcas não devem pressionar os consumidores a gastar dinheiro neste Natal. As marcas têm a obrigação, pelo menos moral, de os ajudar a fazer as escolhas acertadas. Por Ana Luísa Pinho.

Esta é aquela altura do ano que nem é carne nem é peixe. Nem o verão foi embora, nem o inverno chegou. O ano ainda não acabou, mas já hipotecamos reuniões para 2022. Por Ana Luísa Pinho.
noiva

As noivas modernas planeiam todo o seu casamento online procurando inspiração no Pinterest e no Instagram. Os noivos recorrem a aplicações que lhes vão dizendo, de acordo com a data do grande dia, o que têm de fazer a cada passo.
Mulher a fazer compras

Estado de espírito, prazer, bem-estar, necessidade de afirmação, ligação entre produtos e incentivos podem conduzir à compra por impulso. Como criar uma estratégia de marketing eficaz para o comprador por impulso? Por Ana Luísa Pinho.
material escolar

Os miúdos ainda correm nos campos de férias, o material que veio da escola permanece dentro do saco por arrumar, ainda nem demos conta de que o ano escolar terminou e já estamos a receber listas de manuais e material escolar para o ano que vem. Por Ana Luísa Pinho