Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»SPAIC abre ‘consultório online’ na Semana Mundial da Alergia

SPAIC abre ‘consultório online’ na Semana Mundial da Alergia

Entre 28 de junho e 4 de julho, dois especialistas responderão, em direto, às dúvidas e preocupações dos doentes. Em cada dia estará em destaque uma doença alérgica.

Pinterest Google+

Em plena Semana Mundial da Alergia, que se assinala de 28 de junho a 4 de julho, a SPAIC – Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica – vai abrir as suas redes sociais a sessões diárias de perguntas e respostas. Cada dia estará em destaque uma doença alérgica e dois especialistas disponíveis, em direto, para responder às dúvidas e preocupações dos doentes.

 

Em tempo de pandemia, muitos doentes crónicos viram as suas consultas de rotina adiadas, exames de avaliação suspensos e visitas ao hospital desmarcadas. Esta realidade afetou também os doentes alérgicos, com a agravante de que foi no período de confinamento que chegou a Primavera. A estação do ano tão desejada por muitos pode ser, para os doentes alérgicos, um verdadeiro pesadelo, sobretudo se estiverem privados de ir à urgência ou ao consultório do seu médico assistente.

 

VEJA TAMBÉM: A ESTAÇÃO DAS ALERGIAS. SAIBA ATENUAR OS SINTOMAS

 

Assim, de segunda-feira, dia 29 de junho, a sexta-feira, dia 3 de julho, o “Consultório Online” terá as portas abertas entre as 21.00 e as 22.00 horas para esclarecer os doentes sobre temas como asma, rinite e sinusite, vacinas antialérgicas, urticária e eczema, anafilaxia e alergia a fármacos e alergia alimentar.

 

Se tem dúvidas sobre alguma destas patologias, pode enviar as suas questões em formato vídeo ou por escrito para a caixa de mensagens da página de Facebook  da SPAIC ou para o email spaicinforma@gmail.com. As questões podem também ser enviadas durante a transmissão em direto na página de Facebook da SPAIC.

 

Esta iniciativa surge em resposta às múltiplas mensagens enviadas para a SPAIC através das redes sociais durante o período de confinamento, revelando as preocupações e receios de doentes e seus familiares em relação aos riscos da COVID-19, mas também em relação a situações de agudização das suas doenças alérgicas de base.

 

VEJA TAMBÉM:

AS ALERGIAS ALIMENTARES MAIS COMUNS

CONSTIPAÇÃO, GRIPE OU ALERGIA?

LIVRE-SE DOS FOCOS DE ALERGIAS EM CASA

DERMATITE ATÓPICA: 10 A 20% DAS CRIANÇAS SOFREM DESTA DOENÇA

 

Artigo anterior

Portugal: férias de verão em modo low cost

Próximo artigo

Dê um look de verão à sala de estar