Home»BEM-ESTAR»CORPO»Sou sedentário e quero começar a fazer exercício em casa!

Sou sedentário e quero começar a fazer exercício em casa!

Muitas pessoas simplesmente não conseguem reunir condições para frequentar um ginásio. Ou porque não têm tempo, ou porque financeiramente não é viável. Ou porque, simplesmente, não gostam!

Pinterest Google+

Fazer exercício em casa pode ser uma solução. Isto porque o mais importante é mesmo fazer exercício adequado. Não implica sair, dirigir, estacionar, equipar, esperar por máquinas para realizar o esquema, tomar banho, e regressar, o que pode consumir uma boa dose de tempo.

 

O ideal é contactar um profissional para ir a sua casa. Ele irá avaliá-lo para um melhor acompanhamento, para lhe prescrever os exercícios mais seguros e eficazes para o seu caso.

 

O serviço ao domicílio pode significar um investimento significativo, contudo é sempre compensador, é um investimento na sua saúde. O investimento é superior caso seja acompanhado em todas as sessões, sendo que no início esta opção é a ideal, pois as correções que o professor lhe vai fazer vão conduzi-lo à autonomia.

 

Veja também: Treino funcional: uma abordagem correta no fitness?

 

Poderá começar por ser sempre acompanhado, depois passará para uma frequência menor, e finalmente apenas para mudar o programa de treino! Hoje em dia, com as tecnologias, pode enviar filmes com a execução, ao seu professor, para que ele confirme que está a realizar corretamente um dado exercício.

 

Quando o orçamento não permite ter acompanhamento em todas as sessões, então o professor pode visitá-lo 1x por semana, ou 1 x por quinzena, ou 1x por mês, ou de 2 em 2 meses, para garantir o mínimo de acompanhamento.

 

Comprar um livro que o acompanhe nas suas primeiras semanas também poderá ser uma solução. Quando escrevi o livro “Perder a barriga sem fazer abdominais” foi para isso mesmo – para ajudar pessoas a iniciar um programa para melhoria da forma física com segurança e também eficácia!

 

Veja também: Quer emagrecer? Não se foque só no peso

 

Em último lugar vem a prática por conta própria. Muitas vezes a escolha das aulas na internet não é a melhor. Neste caso, aconselho que inicie por aulas de trabalho respiratório e postura, como Pilates, rotinas básicas de Yoga, Foundation, e que fique atento a todos os desconfortos ou dores que possam surgir, a fim de interromper imediatamente os exercícios que as provocam.

 

Mais tarde, na semana seguinte, por exemplo, poderá voltar a tentar realizar o mesmo exercício que causou desconforto na primeira semana e, quem sabe, poderá ser surpreendido com a ausência de desconforto. E mais tarde, quando toda a sua musculatura estiver preparada para receber carga, aí procure programas de resistência simples e aumente as cargas gradualmente, sem nunca comprometer a técnica.

 

E, por favor, como digo há muito anos, esqueça o lema do “no pain, no gain”. Já era. Hoje em dia está muito na moda o programa “Insanity”, que não é o ideal para quem está a iniciar! Pois o meu conselho é: “Have some Sanity” e faça o que é melhor para si, não o que está na moda.

 

Artigo anterior

Previsões astrológicas para 2017

Próximo artigo

Cientistas decobrem que febre evita jet lag