Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»SOS Bolas de Berlim: retomar a dieta perdida

SOS Bolas de Berlim: retomar a dieta perdida

Durante as férias ou até mesmo em todo o período de verão são muitos os descuidos e derrapagens na alimentação saudável. Como tal, torna-se fundamental voltar a encontrar o equilíbrio para assegurar um corpo são.

Pinterest Google+
PUB

Para a Sara Biscaia Fraga, nutricionista, «quem não teve uma alimentação saudável durante o verão, é importante que não faça mudanças bruscas para que os novos hábitos alimentares sejam o mais duradouros possível. Todos os alimentos que não são considerados saudáveis, inicialmente não deverão deixar de ser consumidos, mas sim consumidos em quantidades menores. Também é possível escolher substitutos que contenham proporções mais baixas de gorduras saturadas, açúcares ou sal».

 

Eis as principais cinco dicas para manter uma dieta saudável depois do verão:

 

1. Cumprir o número de refeições diárias – a melhor forma de voltar aos hábitos saudáveis depois do verão começa com o retomar a dividir as refeições durante o dia.

 

Devem ser feitas de 5 a 6 refeições: pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e, em alguns casos, a ceia. Deve evitar petiscar entre as refeições citadas;

 

2. Evitar fazer compras de barriga vazia – no momento de realizarmos as compras alimentares é crucial que não o façamos com fome, pois no caso de termos fome haverá uma maior tendência em escolhermos alimentos com grandes quantidades de sal, açúcar e gordura, como batatas fritas, gelados, pão, bolachas, etc;

 

3. Consumir frutas com menor quantidade de açúcar – deverá aumentar o consumo de frutas, entre as 3 a 5 peças de fruta por dia, bem como, de vegetais e legumes, ricos em nutrientes e com poucas calorias.

 

As frutas escolhidas devem ser as com menor índice glicémico, isto é, com menor quantidade de açúcar, como o kiwi, maçã reineta, morango, frutos vermelhos, ameixa e melancia. As especiarias também são importantes para que consiga reduzir o sal na confeção dos alimentos;

 

4. Aumentar a ingestão de água – A ingestão de água deverá ser de 50/60ml por Kg de peso e a sua dose diária deverá ser dividida ao longo do dia, de preferência fora das refeições.

 

Limitar o consumo de refrigerantes, mesmo os light ou zero, sumos e bebidas alcoólicas;

 

5. Optar por doses pequenas nas refeições principais – as refeições principais, almoço e jantar devem ser feitas em pratos mais pequenos do que o habitual, que, normalmente, fazem com que se coma demasiado quando já se está saciado.

 

Normalmente temos o hábito de só querer terminar a refeição quando já não temos alimentos no prato e é apenas um hábito psicológico.

 

 

Artigo anterior

Amamentação: como superar pequenas dificuldades

Próximo artigo

O ginecologista explica: os produtos certos para a higiene genital feminina