Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Sopa no Pão vai representar Portugal na final dos European Street Food Awards

Sopa no Pão vai representar Portugal na final dos European Street Food Awards

Depois de vencer em Portugal como ‘O Melhor dos Melhores’ ao nível da street food que se faz no país, a equipa ruma à Alemanha em setembro para disputar o melhor prato de comida rápida da Europa com a sua sopa da pedra… onde até o prato se come. Há lá mais rápido e limpo do que isto?

Pinterest Google+

A marca de street food portuguesa Sopa no Pão vai representar Portugal na final dos European Street Food Awards, no próximo mês de setembro, em Berlim, na Alemanha, com a sua sopa da pedra servida, claro, dentro de um pão.

 

A final em Portugal decorreu a 30 de abril, onde se elegeu “O Melhor dos Melhores” ao nível da street food em Portugal.  O objetivo dos Portugal Street Food Awards é premiar a qualidade global dos profissionais do Street Food, premiando o melhor em cada categoria, e encontrar o “Melhor dos Melhores” em Portugal.

 

À MOOD, a gerência do projeto contou que «a Sopa no Pão recebe com muita satisfação este prémio. Estamos muito orgulhosos de toda a equipa e da nossa dedicação. O conceito da Sopa no Pão foi pensado especialmente para Portugal, porque sabemos que os portugueses gostam muito de sopa e, de preferência, acompanhada com pão.  Vamos continuar a dar o nosso melhor todos os dias para entregarmos refeições completas e únicas. Muito obrigado a todos aqueles que tornaram este título possível».

 

VEJA TAMBÉM: MAIO É O MÊS DAS SOPAS: DO CONGRESSO DAS SOPAS ÀS SOPAS DE PORTUGAL

 

Através da participação dos profissionais de Street Food, foram avaliados os produtos a concurso através de provas organoléticas, por um júri de profissionais: José Borralho, presidente da Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia, Pedro Sommer, chef e formador na Escola de Hotelaria do Estoril, e Vitor Adão, chef nos restaurantes 100 Maneiras.

 

Os produtos foram apresentados ao júri já confecionados e na sua dimensão de venda habitual. Os critérios utilizados seguiram o modelo internacional, onde o sabor valia 60% da nota final, o aspeto do food truck 20% e a inovação no global também 20%.

Artigo anterior

As dicas de beleza de… Afonso Vilela

Próximo artigo

Quer fugir aos clássicos bombons ou ramo de flores? Faça um cocktail à sua mãe