Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Sopa de tomate: a sopa do coração

Sopa de tomate: a sopa do coração

Ao ser cozinhado, o calor no tomate aumenta a biodisponibilidade do licopeno, sendo mais bem absorvido pelo nosso organismo, sobretudo como aliado na saúde do coração. Se quer ter um coração saudável, como uma sopa de tomate por semana e evitará ter uma taxa de colesterol elevada.

Pinterest Google+

O tomate é o fruto do coração, de consumo versátil, pode ser comido cru, cozinhado em molhos, em sopas, seco(desidratado), e no verão em sumos, batido, com salsa, antes de ir para a praia.

 

Devido às suas propriedades, ele é refrescante e um excelente protetor solar, porque contém licopeno, betacaroteno, ácido fólico e alfa lipólico e colina. Estas propriedades protegem a sua pele, atuando como antioxidantes e protetores dos radicais livres estimulados pelo sol. Costumo afirmar que um copo de sumo de tomate com cenoura e salsa é o melhor protetor solar.

 

O ideal será consumir um tomate médio por dia, ou 6 tomates cherry, porque além das propriedades já referidas, ainda contem bastante vitaminas K, A e C, minerais de ferro, cálcio, manganês e potássio.

 

VEJA TAMBÉM: FACTOS NUTRICIONAIS DO TOMATE (OU PORQUE O DEVE INCLUIR SEMPRE NA DIETA)

 

No entanto, ao ser cozinhado, o calor aumenta a biodisponibilidade do licopeno, sendo mais bem absorvido pelo nosso organismo, sobretudo como aliado na saúde do coração. Se quer ter um coração saudável, como uma sopa de tomate por semana e evitará ter uma taxa de colesterol elevada.

 

O jornal científico ‘Advance In Nutrition’ publicou um estudo onde mostra que o licopeno do tomate está relacionado com a diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e de cancro da próstata.

 

A sopa de tomate, para quem conhece um pouco da tradição gastronómica do nosso Portugal, remete-nos ao Alentejo, para o tradicional gaspacho de verão, um caldo refrescante para os dias de calor.

 

VEJA TAMBÉM: DIETA RICA EM MAÇAS E TOMATES AJUDA A REPARAR PULMÕES DE EX-FUMADORES

 

Esta tradição há muito que é parte do consumo alimentar dos nossos vizinhos de Espanha, com a sua célebre sopa de tomate trujillana, oriunda da Extremadura, feita em caçarola de barro, com presunto, ervas, pão seco, muito caldo e por cima um ou mais ovos escalfados. Um alimento que aquece nos dias de frio.

 

Mas hoje eu trago-vos a minha sopa de tomate, que modéstia à parte é bastante gulosa, sobretudo se você for apreciador de comida bem apaladada e aromática. Veja a receita na próxima página.

Artigo anterior

Aditivo alimentar comum pode enfraquecer defesas contra a gripe

Próximo artigo

Já conhece as 12 Aldeias Históricas de Portugal?