Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Sopa de tomate: a sopa do coração

Sopa de tomate: a sopa do coração

Ao ser cozinhado, o calor no tomate aumenta a biodisponibilidade do licopeno, sendo mais bem absorvido pelo nosso organismo, sobretudo como aliado na saúde do coração. Se quer ter um coração saudável, como uma sopa de tomate por semana e evitará ter uma taxa de colesterol elevada.

Pinterest Google+
PUB

O tomate é o fruto do coração, de consumo versátil, pode ser comido cru, cozinhado em molhos, em sopas, seco(desidratado), e no verão em sumos, batido, com salsa, antes de ir para a praia.

 

Devido às suas propriedades, ele é refrescante e um excelente protetor solar, porque contém licopeno, betacaroteno, ácido fólico e alfa lipólico e colina. Estas propriedades protegem a sua pele, atuando como antioxidantes e protetores dos radicais livres estimulados pelo sol. Costumo afirmar que um copo de sumo de tomate com cenoura e salsa é o melhor protetor solar.

 

O ideal será consumir um tomate médio por dia, ou 6 tomates cherry, porque além das propriedades já referidas, ainda contem bastante vitaminas K, A e C, minerais de ferro, cálcio, manganês e potássio.

 

VEJA TAMBÉM: FACTOS NUTRICIONAIS DO TOMATE (OU PORQUE O DEVE INCLUIR SEMPRE NA DIETA)

 

No entanto, ao ser cozinhado, o calor aumenta a biodisponibilidade do licopeno, sendo mais bem absorvido pelo nosso organismo, sobretudo como aliado na saúde do coração. Se quer ter um coração saudável, como uma sopa de tomate por semana e evitará ter uma taxa de colesterol elevada.

 

O jornal científico ‘Advance In Nutrition’ publicou um estudo onde mostra que o licopeno do tomate está relacionado com a diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e de cancro da próstata.

 

A sopa de tomate, para quem conhece um pouco da tradição gastronómica do nosso Portugal, remete-nos ao Alentejo, para o tradicional gaspacho de verão, um caldo refrescante para os dias de calor.

 

Esta tradição há muito que é parte do consumo alimentar dos nossos vizinhos de Espanha, com a sua célebre sopa de tomate trujillana, oriunda da Extremadura, feita em caçarola de barro, com presunto, ervas, pão seco, muito caldo e por cima um ou mais ovos escalfados. Um alimento que aquece nos dias de frio.

 

Mas hoje eu trago-vos a minha sopa de tomate, que modéstia à parte é bastante gulosa, sobretudo se você for apreciador de comida bem apaladada e aromática.

 

 

A SOPA DO CORAÇÃO

Ingredientes:

  • 4 tomates bem maduros de cacho, ou 1 tomate coração de boi, bem grande e vermelho.
  • 2 cebolas, 1 roxa e 1 branca
  • 6 dentes de alho (reserve 2 para o fim)
  • 2 pés de manjericão (reserve 4 folhas para o fim)
  • 2 pés de salsa
  • 2 pés de coentros
  • 1 pé de rosmaninho
  • 1 colher de café de caril
  • 1 colher de sopa de leite de coco
  • Raspa de gengibre
  • ½ pepino sem casca e sem sementes
  • 1 batata doce média
  • 2 colh. de sopa de azeite oliva 0,5º

 

Preparação:

Lave todos os ingredientes, tire a casca ao tomate, ao pepino, à batata doce e às cebolas. Corte o tomate em rodelas finas, as cebolas e o pepino e junte tudo com o azeite, leve ao lume e deixe reduzir lentamente estes ingredientes em lume brando, até ter um creme aromático.

 

Adicione 4 dentes de alho picados grosseiramente, pique as ervas, misture o leite de côco, coloque a batata doce por cima em rodelas finas e polvilhe-as com o caril, complete com água, deixando-as cozer neste caldo. No fim, antes de colocar no prato, adicione o resto dos alhos picados miudinho, as folhas de manjericão e a raspa de gengibre.

 

Coma esta sopa na quantidade que desejar, pois além de ser gulosa, ela é um alimento que sacia a fome, e auxilia o seu corpo na perda de peso, na saúde cardíaca e da saúde da próstata.

 

São muitas as pessoas que costumam afirmar no consultório que não gostam de sopa de tomate, mas depois de experimentarem esta receita mudam de opinião. Na minha em particular, eu adiciono pimenta (jindungo), apurando ainda mais o sabor.

 

Se preferir pode adicionar a este caldo uma posta de cação, ou de bacalhau sem pele e algumas azeitonas. Coma com prazer e em boa companhia e deixe-se levar nos sentidos do aroma e do paladar.

 

 

 

 

 

 

 

Artigo anterior

Como reduzir o desperdício alimentar

Próximo artigo

Experiência gastronómica surpresa dá a conhecer o melhor da Madeira