Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Solução portuguesa que permite eliminar espera pela água quente ganha prémio de inovação

Solução portuguesa que permite eliminar espera pela água quente ganha prémio de inovação

A empresa propõe-se a eliminar o tempo de espera pela água quente, acabar com o desperdício de água em casa e, em 98% das vezes, sem qualquer recurso à eletricidade.

Pinterest Google+
PUB

A Hoterway, empresa 100% portuguesa, acaba de receber o Prémio Inovação 2022, atribuído ao seu produto, INstant Water, que elimina o tempo de espera pela água quente em todas as torneiras da casa. O prémio foi atribuído durante a Feira Tektónica, que decorreu de 12 a 15 de maio, na FIL, em Lisboa, onde o produto foi lançado oficialmente.

 

A empresa propõe-se, assim, a eliminar o tempo de espera pela água quente, acabar com o desperdício de água em casa e, em 98% das vezes, sem qualquer recurso à eletricidade.

 

VEJA TAMBÉM: PORTUGAL ESTÁ EM SECA. VEJA COMO POUPAR ÁGUA EM CASA

 

Como funciona o sistema

Através de fenómeno termodinâmico, o material utilizado é o PCM (Phase Changing Material), uma parafina mineral de alta performance que, com a passagem da água do sistema AQS a 50ºC, passa do estado sólido ao estado líquido e tem a capacidade de reter o calor durante 24h em painéis de vácuo, dispensando-o quando abrir a torneira e aquecendo a água fria estagnada na tubagem, de forma instantânea, até 42ºC.

 

O problema da espera pela água quente é uma questão de sempre, mas para a qual nunca houve nenhuma solução que não implicasse o pagamento de quantias exorbitantes em energia.

Para além disto, existe a questão do desperdício de água enquanto se espera pela água quente. Segundo a Deco Proteste, em 2020, desperdiçaram-se mais 174 milhões de metros cúbicos de água tratada e pronta a beber, que daria para abastecer mais de um milhão de famílias, e o equivalente a 93.6 milhões de euros.

 

Assumindo a sua mais alta performance em fase de projeto de construção de casa (vivenda, moradia, apartamento, prédio, urbanização), existem soluções para fase de remodelações menos invasivas e sem necessidade de qualquer intervenção.

 

Há ainda um caminho longo que todos temos que fazer relativamente à eficiência hídrica global, mas foi feito um avanço considerável no que toca à eficiência hídrica predial.

 

 

 

Artigo anterior

Receitas criativas com polvo à prova na Lourinhã

Próximo artigo

Amargo, doce picante: o azeite não é apenas azeite