Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»SOLO: Festival convida público a sentir a natureza

SOLO: Festival convida público a sentir a natureza

Primeira edição apresenta uma programação cultural, desportiva, com experiências mindfulness e de sensibilização ambiental. A entrada é gratuita.

Pinterest Google+
PUB

Nos próximos dias 16 e 17 de outubro, realiza-se no Parque Urbano da Quinta da Granja, em Benfica, a primeira edição do Festival SOLO, com o mote “Para plantar o futuro”. Trata-se de um festival de dois dias que propõe uma programação cultural e desportiva, experiências mindfulness, workshops e apresentação de projetos de sensibilização ambiental.

 

Assente num compromisso ambiental, SOLO é um projeto com preocupações ecológicas que convida o público a escutar o meio em que vive e a evoluir com ele, respeitando-o.

 

Em termos de programação, o SOLO integra propostas para todos os públicos, promovendo a inclusão através da cultura, bem-estar e consciência ambiental.

 

maça

Programação

O festival decorre das 09H00 às 18H00 nos dois dias sendo que das 09H00 às 15H00 os visitantes podem explorar o Mercado de Produtos Biológicos e das 09H00 às 18H00 a FEIRA FERTIL, mercado de projetos e boas ideias para a sustentabilidade.

 

Além destas duas propostas que estão disponíveis em permanência, a programação do SOLO – Para plantar o futuro inclui atividades desportivas, ações educativas, workshops, visitas guiadas, espetáculos infantis e um concerto por dia a cargo de Filho da Mãe (16 de outubro) e Cais Sodré Funk Connection (17 de outubro).

 

 

VEJA TAMBÉM: CINCO LOCAIS PARA FAZER TURISMO RURAL EM PORTUGAL

 

O SOLO é uma proposta para (re)viver um espaço verde que cada vez mais se tem destacado na vida dos lisboetas, com o objetivo de fomentar o bem-estar individual e a mudança social positiva em contacto direto com a natureza e meio ambiente.

 

«É também um convite para abrandar, um incentivo ao bem-estar físico, mental e social, e à cultura nos espaços verdes. É um compromisso que se quer de pouco impacto ambiental e muito impacto social. É um convite para pôr a cabeça nas nuvens e os pés na terra», refere a organização em comunicado.

 

 

 

 

Artigo anterior

87% dos portugueses concordam que devemos consumir alimentos sustentáveis

Próximo artigo

Programa ajuda a combater ansiedade e depressão em crianças (e procura voluntários)