Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Skool, novo projeto de open learning aposta na autonomia dos alunos

Skool, novo projeto de open learning aposta na autonomia dos alunos

Respeito pela natureza, autonomia e empreendedorismo são algumas das valências incentivadas pelo novo projeto educativo que abriu em Mafra. Destinado a alunos do primeiro ciclo em regime de ensino doméstico, trabalha a felicidade e a brincadeira da criança, ao mesmo temo que sistematiza os conteúdos e a memorização, para uma aprendizagem realmente efetiva.

Pinterest Google+

A SKOOL pretende orientar as crianças para a perceção de hábitos como a autodisciplina, concentração, autocontrolo, honestidade, cooperação e altruísmo, incentivando os mais novos a aprenderem e a respeitarem os outros, de forma a adquirirem autonomia e liberdade para decidirem como devem estudar e evoluir, de acordo com o seu estado de conhecimento. «Para nós a educação é muito mais que acumular conhecimento. A maturidade e a sabedoria requerem reflexão sobre as ideias, por isso, na sKool tratamos as crianças como seres ativos e não como sujeitos passivos ao conhecimento e instrução do professor. Privilegiamos um método de ensino mais natural, que respeita mais o tempo da criança e contribui para a sua formação completa», acrescenta.

 

Provisoriamente instalados no Salão Polivalente do Sobreiro, propriedade dos Amigos do Sobreiro, a sKool é uma associação legalmente constituída, constituindo-se como um espaço de apoio ao ensino doméstico. O ensino doméstico é uma modalidade de ensino devidamente regulamentada desde 1949, embora pouco conhecida e divulgada. Toda e qualquer família pode optar por esta modalidade de ensino.

 

VEJA TAMBÉM: TRABALHOS DE CASA: QUAL O LIMITE?

 

«Na Skool o que fazemos é apoiar as famílias que optaram por este regime e orientar melhor a educação das crianças. As crianças que estão neste sistema são obrigadas a testes na transição do 1º para o 2º ciclo para se confirmar que adquiriram os conhecimentos todos, ou seja é respeitado o plano curricular do Ministério de Educação».

 

E expectativas para o projeto? «Começámos há um mês e queremos consolidar o projeto apoiando famílias com crianças no 1º ciclo e trabalhar bem a todos os níveis, nomeadamente preparar essas crianças para a integração no ensino público normalizado. Depois queremos vê-las sair e em conjunto ver o que podemos melhorar mais para essa integração ser cada vez mais fácil. Acreditamos que a médio prazo será viável vir a abrir núcleos da Skool noutros concelhos, aplicando as mesmas metodologias e princípios, formando e orientando outros professores que queiram vir a enveredar por este método de aprendizagem», finaliza o presidente da Skool.

 

As inscrições na para o ano letivo 2018/2019 encontram-se abertas até 30 de julho em https://skool.pt/.

Artigo anterior

Estratégias para conseguir alcançar sempre os seus objetivos

Próximo artigo

Doentes respiratórios crónicos já têm plataforma online