Home»FOTOS»Sintra recebe pela primeira vez fórum europeu sobre jardins históricos

Sintra recebe pela primeira vez fórum europeu sobre jardins históricos

Evento inédito em Portugal assinala entrada de mais três jardins nacionais na Rede Europeia de Jardins Históricos. Iniciativa que reflete sobre a manutenção e gestão dos jardins históricos da Europa decorre de 19 a 21 de setembro.

Pinterest Google+
PUB

Sintra vai acolher o III Fórum Europeu sobre Jardins Históricos, numa iniciativa que acontece pela primeira vez em Portugal e tem como objetivo trocar experiências e refletir sobre os desafios que se colocam à manutenção e gestão dos jardins históricos da Europa.

 

Este encontro decorre entre 19 e 21 de setembro, no Palácio Nacional de Queluz e no Palácio de Monserrate, e assinala a adesão dos Parques da Pena e de Monserrate e dos Jardins do Palácio Nacional de Queluz como novos membros da Rede Europeia de Jardins Históricos, que integra jardins nacionais como Serralves, o Jardim Botânico Tropical de Lisboa, a Mata do Buçaco e o Parque Terra Nostra.

 

A nível internacional, destaque para os jardins patrimoniais de Alhambra e Generalife, em Espanha, os Jardins de Boboli, em Florença, na Itália, e os Jardins do Castelo Real de Varsóvia, situados na Polónia.

 

VEJA TAMBÉM: UM PASSEIO POR SINTRA: O QUE NÃO PODE PERDER

 

A sessão de abertura decorre no dia 19 de setembro, no Palácio Nacional de Queluz, a partir das 9h45 e conta com as presenças de Basílio Horta, presidente da Câmara Municipal de Sintra, Ângela Ferreira, secretária de Estado da Cultura, Sofia Cruz, presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, Jaume Dulsat Rodríguez, presidente da Rede Europeia de Jardins Históricos e Teresa Andresen, presidente da Associação Portuguesa de Jardins Históricos.

 

A Rede Europeia de Jardins Históricos foi criada em 2016 com o objetivo de difundir, promover e valorizar os jardins históricos da Europa. Pretende obter a menção de Itinerário Cultural do Conselho da Europa para este património, de forma a gerar uma oferta cultural e turística de qualidade, que permita o desenvolvimento dos territórios onde estes jardins estão integrados.

 

Veja imagens dos novos jardins portugueses a integrar a Rede Europeia de Jardins Históricos na galeria no início do artigo.

Artigo anterior

Viciados no trabalho e a alimentação: soluções para comer melhor

Próximo artigo

Karacter Model Tour 2019 elege dois novos modelos em Portugal