Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Sete escapadinhas bem portuguesas

Sete escapadinhas bem portuguesas

Os tempos que vivemos andam incertos, mas continuam a existir inúmeros motivos para fazer uma escapadinha em Portugal. Para que possa fugir da rotina do dia-a-dia e conhecer Portugal de lés a lés, descubra sete destinos perfeitos para um programa mais acolhedor.

Pinterest Google+
PUB

Peso da Régua

No Norte do país, repleta de vinhas, quintas, casas senhoriais, palacetes, museus e miradouros, fica a pequena cidade de Peso da Régua. Com o rio Douro como pano de fundo, é detentora de um património rico e de paisagens de cortar a respiração, perfeitas para admirar no meio de um piquenique.

 

Pode subir ao miradouro de São Leonardo de Galafura e maravilhar-se com uma vista desafogada da região, percorrer o rio num passeio de barco enquanto desfruta de um bom copo de vinho e explorar os monumentos dispersos pelo centro depois de se deliciar com a gastronomia típica da cidade.

 

Castelo Rodrigo

Já muito perto da fronteira com Espanha, encontra-se Castelo Rodrigo, freguesia portuguesa que mantém, até aos dias de hoje, a arquitetura medieval. É impossível visitar a região sem imaginar que se está dentro de um filme da Idade Média, rodeado por igrejas, conventos, cisternas e muros de pedra, típicos do interior do país. É o destino ideal para quem procura uma viagem repleta de história e tradição.

 

VEJA TAMBÉM: TAPADA NACIONAL DE MAFRA, A NATUREZA ÀS PORTAS DE LISBOA

 

Dornes

Localizada numa pequena península contornada pelo rio Zêzere, Dornes conquista pelo cenário deslumbrante, o ambiente sossegado e a gastronomia local à base de peixe. Apesar dos seus cerca de 22 km² de área e dos poucos habitantes, há muito para ver e fazer nesta vila. Experimente passear de canoa ou de gaivota pelo rio, caminhar por trilhos no meio da natureza e descobrir as lendas por detrás da origem de Dornes.

 

Serra da Estrela

A beleza da Serra da Estrela vai muito além da neve e dos desportos radicais, continuando a fazer as delícias de quem a visita numa altura mais amena, como o outono. É indicado levar sapatilhas e roupa confortável para poder desfrutar de todas as atividades que a região oferece, como passeios pedestres, de bicicleta ou a cavalo, observação de aves, banhos termais, entre outras, e deixar a dieta em casa para não se privar de experimentar os maravilhosos produtos serranos. Como locais a não perder, que proporcionam paisagens incríveis e distintas, destacam-se Loriga, Covão de Ametade, o Poço do Inferno e Piódão.

 

Castelo de Vide

Vila portuguesa no distrito de Portalegre, rodeada por 2,5 km de muralhas, Castelo de Vide está repleta de vestígios arqueológicos para uma verdadeira viagem até ao séc. XVI. Com diversas atrações no centro histórico, como o Castelo, fontes, museus, jardins, igrejas e a judiaria mais bem preservada do país, o ideal é estacionar o carro e fazer o percurso em bicicleta ou, idealmente, a pé. Não deixe de entrar num restaurante local e provar pratos “de comer e chorar por mais”, como a típica açorda ou as migas.

 

Rua de Castelo de Vide

Aljezur

Aljezur, no distrito de Faro, alia a natureza ao desporto para uma escapadela verdadeiramente radical. BTT, pesca, equitação e simples passeios a pé são algumas das atividades que o local oferece para desfrutar, de uma forma ativa e divertida, da beleza harmoniosa deste concelho algarvio.

 

Se preferir ficar em terra firme e descobrir a vila tranquilamente, poderá visitar os diversos museus que se encontram no centro histórico e os destroços de um castelo mouro do séc. X.  E ainda que o tempo não convide a um mergulho, não deixe de conhecer as praias de Aljezur e de observar o bonito pôr-do-sol que se esconde entre a serra e o mar.

 

Santana

O último destino, a 312 metros de altitude, fica na encantadora Ilha da Madeira. Santana, com as suas casas triangulares de madeira e colmo, proporciona vistas incríveis sobre a costa atlântica e experiências locais muito especiais.

 

Visite reservas naturais, parques temáticos e monumentos, faça percursos pedonais pela natureza selvagem da ilha, conheça o artesanato, ande nos conhecidos cestos e prove verdadeiras iguarias, nesta vila da pérola do Atlântico. Fonte: momondo

Artigo anterior

Marca portuguesa lança sortido de algas marinhas

Próximo artigo

Tire partido da energia do verão com a decoração feng shui