Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Semana do Choco está de volta a Setúbal

Semana do Choco está de volta a Setúbal

Frito, assado ou em feijoada. Com ou sem tinta. Ao alhinho ou em caldeirada. A lista de propostas de confeção do molusco típico do Sado é extensa e tentadora, e está à prova em cerca de 70 restaurantes da cidade, de 23 a 31 de março.

Pinterest Google+

Cerca de setenta restaurantes de Setúbal dão a provar receitas de choco, umas tradicionais, outras inovadoras, numa nova redição da Semana do Choco, que decorre de 23 a 31 de março.

 

Tradicionalmente frito, assado ou ensopado. Com ou sem tinta. Ao alhinho, em caldeirada ou em feijoada. Acompanhado de batata frita, salada ou no pão. Regado ou não com limão. A lista de propostas de confeção do molusco típico do Sado ao longo da Semana do Choco 2019 é extensa e variada.

 

O evento gastronómico, dinamizado pela Câmara Municipal de Setúbal e pela Docapesca, com o apoio da Makro, regressa para nova edição, em ambiente primaveril, proporcionando ementas especiais nos estabelecimentos de restauração do concelho.

 

VEJA TAMBÉM: PRIMEIRO FESTIVAL DEDICADO AO CAFÉ DECORRE EM LISBOA

 

Além das propostas oferecidas por cada um dos 67 restaurantes aderentes, a programação do certame reserva ainda uma aula de culinária e uma degustação comentada, informa a Câmara Municipal de Setúbal.

 

No primeiro dia, 23, a chef de cozinha Daniela Polido propõe técnicas de confeção de choco numa lição a decorrer às 10h00. A fechar a semana gastronómica, a mesma especialista conduz, a 31, às 18h00, uma degustação comentada.

 

VEJA TAMBÉM: FEIJOADA DE CHOCO: SAUDÁVEL E RECONFORTANTE

 

As atividades, ambas na Casa da Baía, são de participação gratuita mediante inscrição prévia, no primeiro caso até dia 20, no segundo até 27, a qual deve ser feita presencialmente, pelo telefone 265 545 010 ou pelo endereço eletrónico gape@mun-setubal.pt.

 

Criada em 2012, a iniciativa integra um calendário de eventos gastronómicos dinamizado pelo município no âmbito da marca ‘Setúbal Terra de Peixe’, com o objetivo de divulgar sabores e tradições da cozinha setubalense e, em simultâneo, estimular a restauração local e promover o concelho enquanto destino turístico de excelência.

 

Artigo anterior

Isabel Guimarães: «Queremos fazer de Portugal uma referência internacional na área da astrologia»

Próximo artigo

5 locais e 5 pratos brasileiros que deve conhecer