Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Seis dicas para controlar a ansiedade no novo ano

Seis dicas para controlar a ansiedade no novo ano

O ano de 2021 terminou com a caixa de e-mail “bombardeada “por textos motivacionais para o novo ano. Tudo o que parecia antes difícil e complexo foi colocado em palavras bonitas levando a que parecesse algo fácil. Infelizmente não é bem assim. Há metas que ainda são difíceis, mesmo que não sejam impossíveis.

Pinterest Google+
PUB

O anseio por renovação, seja no lado pessoal ou profissional, pode desencadear a sensação de preocupação excessiva, desconforto e angústia, podendo tornar-se muito prejudicial, trazendo a ansiedade para o novo ano.

 

Mas, como controlar a ansiedade face ao novo ano? Deixo-lhe seis dicas

1 – Não se deixe influenciar pela “Dezembrite”, termo não técnico utilizado para nomear os sentimentos mistos de fim de ano, pressão, stress, ansiedade, angústia, relacionada com o fim de um ciclo e início de um novo ano.

 

Não permita que estes sintomas o controlem, tenha em mente, que na prática, nada muda. Tudo continua igual, apenas a Terra deu mais uma volta em torno do Sol. O Futuro será o que quiser que seja.

 

VEJA TAMBÉM: ANSIEDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA: PSICÓLOGA EXPLICA COMO A CONTORNAR

 

2 – Tenha em mente que não podemos controlar todas as coisas. Não podemos controlar tudo o que acontece no novo ano, mas podemos controlar a atitude face a tudo o que acontece.  Esta máxima retira a “carga” de querer ser perfeito nos próximos 12 meses.

 

Lembre-se que não existe plano que seja cumprido milimetricamente, sempre haverá contingências da vida que nos farão alterar algumas coisas, facto que é completamente natural. Não queira ser super-herói e admita que há situações que escapam ao seu controle sem que isso seja um problema.

 

3 – Não crie objetivos absurdos, entenda-se por absurdo algo que foge da realidade. Se nunca correu, não queira fazer uma maratona. Os objetivos devem ser adaptados à sua realidade, não os hipervalorize ou desvalorize.

 

4 – Foque-se no processo e não no final. Distribua os objetivos em pequenas etapas. Não pense apenas na “linha de chegada”, valorize o processo. Divirta-se na caminhada, sem pressão, sem angústia e sem pressa.

 

5 – Meça a sua “temperatura emocional”. Preste atenção ao que sente, cultivando uma postura de curiosidade sobre si próprio, de forma a encontrar estratégias para regular o seu comportamento.

 

6 – Cultive o otimismo. Por mais clichê que possa soar, adotar uma atitude positiva perante à vida, com foco nos aspetos bons, é essencial para lidar com a ansiedade. Para dominar a mente e espantar os pensamentos negativos, foque-se em elementos que lhe dão prazer, ao invés de naqueles que irritam ou que deprimem.

 

Por fim, viva o presente. Mantenha o foco constante no aqui e no agora. Amanhã é só amanhã. O hoje é que importa.

Pense nisso!

Artigo anterior

Dois milhões de crianças desenvolvem asma em resultado da poluição rodoviária

Próximo artigo

De dieta? Torne uma salada deliciosa