Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»São João vai ter primeira Zona Livre Tecnológica de emergência médica do país

São João vai ter primeira Zona Livre Tecnológica de emergência médica do país

Projeto pioneiro vai testar o transporte de passageiros e carga, como órgãos ou medicamentos, numa abordagem integrada entre meios físicos de mobilidade aérea e terrestre.

Pinterest Google+
PUB

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), no Porto, vai lançar a primeira Zona Livre Tecnológica (ZLT) de emergência médica, que permitirá uma resposta mais rápida e «afirmar Portugal internacionalmente» na tecnologia para a saúde, divulga o o site do Seriço Nacional de saúde.

 

Com a ZLT, que servirá em contexto de emergência médica e situações de catástrofe, «pretende-se encontrar novas soluções de base tecnológica, de forma a tornar mais rápida a resposta em situações de emergência, bem como afirmar Portugal internacionalmente como um espaço preferencial de teste e experimentação de novos conceitos de operação, tecnologias e serviços para a área da Saúde», assinala o CHUSJ.

 

VEJA TAMBÉM: UNIVERSIDADE DE COIMBRA TESTA TRATAMENTO INOVADOR PARA HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO E PERTURBAÇÃO DO ESPECTRO DO AUTISMO

 

Esta solução pioneira no país «resulta da combinação de valências dos setores da mobilidade e da aeronáutica, em torno do conceito Mobilidade Aérea Avançada, uma área emergente da indústria aeronáutica que pressupõe a utilização de veículos aéreos de descolagem vertical, incluindo drones».

 

«O objetivo é testar e experimentar o transporte de carga e de passageiros, caso do transporte de órgãos ou de medicamentos, numa abordagem integrada entre meios físicos de mobilidade aérea e terrestre, conectividade entre os vários meios e plataformas computacionais para gestão das operações que permitam, com base nos dados recolhidos, desenvolver modelos inteligentes de otimização de recursos e rotas», acrescenta o CHUSJ.

 

Para o presidente do Conselho de Administração do CHUSJ, Fernando Araújo, «integrar um projeto desta dimensão e complexidade tecnológica é uma oportunidade única para fazer parte de um ecossistema de parceiros de áreas tão distintas como são a ciência, a tecnologia e a indústria».

 

comprimido

 

 

Este projeto alia-se à já anunciada criação de um heliporto, que conta com apoio comunitário através da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, e do Hub de Mobilidade em Emergência Médica.

 

Todas estas iniciativas são estratégicas, afirma Fernando Araújo, «e a concretização desta ZLT permitirá também o uso desta infraestrutura em atividades de experimentação na área da mobilidade aérea avançada em rotas aéreas entre o Porto, Braga e Guimarães e a ligação em corredores aéreos aos hospitais de Braga e Valongo».

 

A ZLT do Hospital de São João será gerida com o apoio do 4LifeLab, «um laboratório colaborativo de dispositivos e sistemas para emergências médicas que conta com parceiros como o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto».

 

Também o Município do Porto participará no processo, pois integra a rede europeia de teste de mobilidade aérea urbana.

 

 

Artigo anterior

Uber Pet: novo serviço para viajar com animais de estimação disponível em Portugal

Próximo artigo

Porque é que a canja de galinha é um prato curativo?