Home»FOTOS»Salão Erótico regressa ao Porto com mais espetáculos e expositores

Salão Erótico regressa ao Porto com mais espetáculos e expositores

Entre 8 e 11 de março, mais de 1200 atividades, cerca de 140 artistas e um maior número de expositores vão animar a 11ª edição do Eros Porto. Em destaque vão estar as mais recentes tendências e novidades nas áreas do erotismo e da sexualidade.

Pinterest Google+

Ao longo dos dois pavilhões são reforçadas as atividades para as mulheres. Aumenta o número de artistas masculinos e há mais espetáculos de striptease. Conferências e palestras sobre os mais diversos temas, atuações de burlesco e desfiles de roupa íntima, erótica e sensual são outros dos conteúdos para elas.

Há ainda bukkakes, glory holes, orgias, gangbangs e muito mais no espaço XXX da área Swinger. Trata-se de um espaço privado, exuberante e repleto de luxúria, onde os visitantes podem experimentar sensações intensas. A área Swinger conta ainda com camas e um quarto escuro para interação entre casais, disponibilizando toda a informação sobre esta prática.

 

VEJA TAMBÉM: QUEIXAS COMUNS QUE PODEM SER CURADAS COM SEXO

 

Para o público LGBT surge a nova área Fostter My Ass que, como o próprio nome indica, é dirigida por Fostter Riviera, o primeiro ator português de filmes gay para adultos. Em Fostter My Ass, que conta com a presença de atores portugueses e estrangeiros, vão decorrer espetáculos eróticos, pornográficos e de fetish, bukakkes, castings, gravações de um filme e o workshop inédito “Quero Ser Ator Porno”.

 

E a oferta do Eros Porto não acaba aqui. Há ainda o Estúdio X, onde é possível ver como se fazem os filmes pornográficos, com a gravação ao vivo de cenas heterossexuais, gays e lésbicas, o BDSM, com os tradicionais jogos de dominadoras e escravos, o Erotismo Tântrico, com shows eróticos e extáticos e conferências sobre a prática milenar do sexo tântrico, para além de tattos e piercings, massagens eróticas, photocall e um boulevard erótico com as principais novidades em produtos e serviços.  Veja algumas imagens na galeria no início do artigo.

 

 

Artigo anterior

Apenas 17% das mulheres portuguesas pensa arriscar criar um negócio próprio

Próximo artigo

Bolos de vegetais, uma moda japonesa