Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Salão Erótico do Porto celebra 10 anos com edição especial

Salão Erótico do Porto celebra 10 anos com edição especial

O Eros Porto decorre de 9 a 12 de março, na Exponor, com edição especial dedicada ao mundo do erotismo e da sexualidade. A completar uma década, a organização diz que é o evento do género no mundo que atrai mais público feminino.

Pinterest Google+

O Salão Erótico do Porto está de regresso para mais uma edição, a decorrer entre 9 e 12 de março, na Exponor, onde vão ser apresentadas as últimas novidades e tendências do mundo do erotismo e da sexualidade.

 

Segundo a organização, esta é a edição em que participam mais artistas nacionais e internacionais. Ao todo, 130 artistas provenientes de vários países, com destaque para Portugal, Espanha, Itália e Hungria, vão apresentar as suas habilidades como atores, strippers, pole dancers, drag queens e transformistas. Estes podem ser vistos em 14 palcos e áreas privadas em espetáculos contínuos.

 

Veja também: Gastronomia e erotismo ganham espaço inovador em Lisboa

 

Em destaque vão estar as mais recentes tendências e novidades, nacionais e internacionais, das áreas do erotismo e da sexualidade, não só em termos de práticas sexuais, produtos e serviços, como também de espetáculos e de artistas. A componente educativa tem sido constante e, em 2017, para além das questões da sexualidade e do VIH/SIDA, o certame acolhe um projeto na área do cancro da mama que pretende aumentar a autoestima das mulheres mastectomizadas.

 

E são precisamente as mulheres que estão na base do sucesso do Salão Erótico que contou com mais de 200 mil pessoas desde a primeira edição. Segundo Juli Simón, diretor do Eros Porto, «de todos os eventos eróticos internacionais, este é o que tem maior participação de mulheres. Isto é um orgulho para a organização porque significa que a oferta apresentada não é apenas atrativa aos homens».

 

Veja também: Queixas comuns que podem ser curadas com sexo

 

Para a afluência crescente do público feminino contribui o facto de «a mulher portuguesa viver com absoluta liberdade e normalidade a sua própria sexualidade», explica Juli Simón, para quem existe ainda outro fator de êxito: «A variedade da oferta e a presença de todos os géneros sexuais».

 

O lado mais esotérico da sexualidade, com base nos princípios tântricos, estará também presente. Nesta área, revelam-se os métodos, os rituais de iniciação e os ensinamentos espirituais para uma vida sexual plena.

 

Artigo anterior

Já viu algum relógio com cabelo? Veja aqui

Próximo artigo

Primeiro semi-submarino compacto do mundo chama-se Penguin