Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Como aproveitar bem os alimentos

Como aproveitar bem os alimentos

Cascas, talos, folhas…. Sabia que muito do que deita fora dos alimentos pode ser aproveitado? O nutricionista Alexandre Fernandes explica-lhe como.

Pinterest Google+
PUB

Talvez deite fora as cascas de batata, talvez se livre das migalhas do pão, talvez aproveite apenas as folhas das verduras para a sopa…. Muito provavelmente faz isso, mas faz mal.

 

As cascas, os talos e as folhas de alguns legumes e frutos não são tradicionalmente consumidos. Porém, eles são ricos em nutrientes que normalmente são desperdiçados na confeção da nossa alimentação. «É importante a utilização de toda a parte dos alimentos, sejam cascas, talos ou folhas. Isto porque o aproveitamento total dos alimentos melhora a qualidade nutricional das refeições, reduz o desperdício de alimentos, torna possível a criação de novas receitas e economiza-se algum dinheiro», explica o nutricionista Alexandre Fernandes, autor dos livros ‘A Verdadeira Dieta Low-Cost’ e ‘Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais’.

 

Como vê, para além de enriquecer a sua alimentação, enriquece também a sua carteira, pois não desperdiça tanto alimento. Trata-se de uma questão cultural, por vezes com algum preconceito, que deve assim ser suprimida.

 

VEJA TAMBÉM: DE DIETA? TORNE UMA SALADA DELICIOSA

 

Veja, de seguida, as recomendações de Alexandre Fernandes para melhor aproveitar os alimentos que consome.

 

Recomendações

1 – Quando for utilizar, por exemplo, metade de um abacate, deixe a outra metade com caroço. Esta técnica evita que a metade ainda não utilizada se deteriore com mais rapidez. O mesmo pode-se dizer para o melão, meloa e outros alimentos.

 

2 – Não deite fora os talos do agrião, da cenoura, da beterraba, do nabo, das couves e de outros vegetais e legumes. Estes talos contêm vitaminas, sais minerais e fibras. Antes de os utilizar, limpe, pique em pedaços mais pequenos e refogue utilizando ervas aromáticas e/ou especiarias. Com esta dica vai reparar que elabora um acompanhamento delicioso e bastante nutritivo. Todas as folhas verde-escuras são ricas em ferro, por isso, não deixe de as aproveitar também. Caso não tenha tempo de utilizar os talos numa próxima refeição, então depois de limpos e arranjados congele, e quando puder prepare uma sopa com eles.

 

3 – Desperdice e não consuma folhas com aparência amarelada.

 

4 –  Restos de bolachas e tostas não devem ir para o lixo. Por exemplo, se tem um pacote de bolachas partidas, aconselho a despedaçá-las e guardá-las num frasco fechado, e quando for preparar coberturas de bolos, tortas, doces e/ou outras receitas utilize-as.

 

5 – A forma mais saudável para cozinhar os vegetais e os legumes é a vapor. Esta técnica de culinária preserva melhor os nutrientes. Para aquelas pessoas que não têm uma panela adequada, então podem utilizar uma rede para o efeito.

 

6 – Para tornar fresco e estaladiço o pão do dia anterior, basta humedecer levemente com água ou com leite magro e depois levar ao forno previamente aquecido por alguns minutos.

 

7 – Se o tomate estiver mole faça o seguinte: encha um recipiente com água fria e coloque alguns cubos de gelo, depois deixe o tomate ficar de “molho” por uns 15 minutos (aproximadamente). Vai reparar que o tomate ficará mais rijo e fácil de ser cortado.

sopa de tomate e manjericão

8 – Para que o esparguete ou qualquer outro tipo de massa não fique agarrado um ao outro, deite um fiozinho de azeite ou de óleo depois de escorrer.

 

9 – As sementes de abóbora torradas e temperadas levemente com sal e/ou algumas especiarias servem muito bem como aperitivo.

 

10 – O pão duro pode ser cortado em fatias e torrado ou então torrado no forno e ralado, para ser utilizado quando for necessário, por exemplo, para engrossar molhos.

 

11 – Quando for comprar fruta fresca, tente manipular o mínimo possível, assim a qualidade e o tempo de conservação da fruta será preservada por muito mais tempo.

 

12 – Não coloque a salada na mesa temperada. O ideal é servir a salada separada do molho de vinagrete (azeite, vinagre, um pouco de sal e algumas ervas aromáticas). Assim se sobrar salada no final da refeição, esta pode ser guardada e utilizada noutros pratos ou noutra refeição.

 

13 – Evite que haja um grande desperdício da polpa da batata. Para isso faça um corte superficial em volta da batata. Coloque-a numa panela com água a ferver. Após estar cozida, deve pô-la num recipiente bem frio. Aí a casca vai soltar-se facilmente e evita-se o desperdício do tubérculo.

 

14 – A água de cozer peixe, legumes, batatas, etc tem grandes concentrações de vitaminas e de sais minerais hidrossolúveis. Pode aproveitar esse caldo, para fazer uma sopa ou um molho.

 

15 – As cascas da batata, depois de bem lavadas, podem ser fritas em azeite / óleo quente e servidas como aperitivo levemente temperadas com sal e ervas aromáticas.

 

16 – A casca da laranja pode ser usada em pratos doces à base de leite, como o arroz-doce e cremes. Se esta for raspada pode ser um dos ingredientes para a confecção de bolos, tortas e biscoitos, por exemplo.

 

17 – Com as cascas das frutas (goiaba, abacaxi, maçã, pêra, etc) prepare sumos naturais triturando-as no liquidificador ou então em alguns casos, como na maçã faça uma saborosa infusão. Tanto os sumos como as infusões podem ser aproveitados para substituir ingredientes líquidos (como a água) na confecção de bolos, tortas, purés, assados no forno, etc.

 

18 – Quando for ralar a casca do limão, não chegue à parte branca, porque ela é amarga e pode prejudicar o sabor doce da preparação.

 

 

Artigo anterior

O que fazer para surpreender o namorado no Dia dos Namorados?

Próximo artigo

Consumo: ano novo, velhos hábitos!