Home»GLAMOUR»BELEZA»Saiba como analizar e diferenciar um perfume

Saiba como analizar e diferenciar um perfume

Os perfumes podem ser diferenciados de acordo com três parâmetros principais: concentração da essência de perfume, famílias olfativas e tipos de notas.

Pinterest Google+
PUB

O termo perfume vem do latim ´per fummum´, que significa ´através do fumo´. Este termo surgiu na Mesopotâmia, há 4000 anos, onde os incensos começaram a ser usados para ´limpar´ o ar.

 

Um perfume pode ser definido como uma mistura de diferentes ingredientes, constituído por compostos aromáticos como óleos essenciais, solventes para promover a dissolução dos ingredientes sólidos e aditivos como filtros ultravioleta ou antioxidantes, para melhorar a estabilidade do produto final.

 

Os perfumes podem ser diferenciados de acordo com três parâmetros principais: concentração da essência de perfume, famílias olfativas e tipos de notas.

 

VEJA TAMBÉM: QUATRO DICAS PARA MANTER O PERFUME MAIS TEMPO NA PELE

 

A concentração da essência do perfume relaciona-se diretamente com a quantidade de essência presente na diluição alcoólica. Estes valores de concentração, não estão definidos de maneira estrita, no entanto são normalmente considerados da seguinte forma:

  • Água de colónia: É um dos tipos de fragâncias menos concentrado, com cerca de 3% de essência.
  • Eau de Toilette (EdT) – A concentração é mais elevada que nas colónias, mas ainda assim não costuma ultrapassar os 15% de essência.
  • Eau de Parfum (EdP). É um dos tipos de perfume mais intensos, com uma concentração entre os 10% e os 20%.
  • Extrato de Perfume. O tipo de perfume mais concentrado. A concentração de essência é normalmente superior a 20% e pode chegar até aos 40%.

 

As famílias olfativas referem-se à classificação de uma fragrância enquanto matéria-prima em diferentes grupos pré-definidos. Este tipo de classificação pode ser baseado no ingrediente principal da fragrância ou de acordo com a sua estrutura e notas.

 

Famílias olfativas baseadas no ingrediente principal:

  • Crítica: família constituída por compostos extremamente voláteis, derivados de frutas cítricas. São conhecidas por trazer frescura a uma fragrância.
  • Verde: os ingredientes desta família, derivam normalmente de folhas verdes e dão um toque refrescante à fragrância.
  • Frutal: família constituída pelas típicas notas de fruta como pera, maçã, banana, melão e pêssego.
  • Floral: esta família está associada a um tipo de flor e normalmente o nome da fragrância é o da própria planta, como por exemplo, rosa ou flor de laranjeira.
  • Amadeirado (Woody): As fragrâncias desta família são responsáveis por dar estrutura e ´corpo´ a um perfume e tipicamente cheiram a diferentes tipos de madeira como a madeira de cedro ou madeira de sândalo.

Famílias olfativas baseadas na sua estrutura e notas:

  • Floriental: família composta de notas cujo elemento principal é floral, com um fundo doce, âmbar e/ou oriental. É uma família considerada sensual e sedutora, embora seja mais leve que a família oriental.
  • Fougère: O seu nome é derivado de uma fragrância Fougère Royale, introduzida por uma casa de perfumes parisiense. Embora antigamente tenha sido introduzida em fragrância tipicamente femininas, hoje me dia é maioritariamente usada em fragrâncias masculinas. Esta família é descrita por ter uma nota de saída de lavanda com um fundo amadeirado.
  • Oriental: esta família é uma combinação de resinas, âmbar e especiarias. Geralmente, usa-se para dar um toque de sensualidade e vivacidade. Os ingredientes típicos desta família são a baunilha, o âmbar, cumarinas e madeira de sândalo.
  • Chypre: introduzida por François Coty em 1917, esta família olfativa apresentava um contraste intenso entre uma nota de saída cítrica e uma nota de fundo amadeirada/musgo de carvalho. A família Chypre moderna é normalmente composta por ingredientes como a rosa, a bergamota, o jasmim, patchouli e couro.

 

As notas de uma fragrância, diferenciam-se entre elas pelo tempo que demoram a revelar-se ou a desenvolver-se:

  • Notas de saída (ou notas de topo): são as notas que imediatamente se percecionam numa fragrância, compostas tipicamente por moléculas orgânicas pequenas com elevada volatilidade. Duram até 15 minutos.
  • Notas de corpo (ou notas de coração): correspondem as notas que são percecionadas/sentidas imediatamente depois da volatilização das notas de saída. Podem aparecer entre os primeiros 15 minutos até 6 horas.
  • Notas de fundo (ou notas de base): são as notas que constituem o ´corpo´ da fragrância e são sentidas depois da evaporação das notas de corpo. Os ingredientes deste tipo de nota, costumam ter baixa volatilidade e podem perdurar na pele desde várias horas a dias.

 

A totalidade da impressão de uma fragrância é descrita como pirâmide olfativa. A pirâmide olfativa (ver abaixo) apresenta a relação entre as famílias olfativas e as notas de uma fragância.

As notas de saída estão no topo da pirâmide devido à sua alta volatilidade que é percecionada num curto espaço de tempo, depois segue em ordem decrescente de volatilidade, a partir das notas de corpo até notas de fundo.

 

Pratique e treine o seu olfato com os seus perfumes e aprenda a descrever o tipo de fragrâncias que mais gosta e que mais se identificam com a sua personalidade.

Artigo anterior

Troca desnecessária? Alimentos diet também podem levar à diabetes e obesidade

Próximo artigo

Quiche com base de batata doce