Home»FOTOS»Sabia que perder dinheiro pode provocar morte prematura?

Sabia que perder dinheiro pode provocar morte prematura?

Um estudo da Universidade de Michigan e da Universidade de Medicina de Northwestern, EUA, revelou que uma grande perda financeira pode aumentar em 50% a probabilidade de morrer prematuramente. Os especialistas indicam, assim, que os médicos devem ter consciência das circunstâncias financeiras dos seus pacientes para entender se estão em maior risco.

Pinterest Google+

Um estudo, publicado no Journal of the American Medical Association, conclui que a perda significativa de dinheiro está associada a um maior risco de morte. Quando as pessoas perdem cerca de 75% da sua riqueza durante um período de aproximadamente dois anos, têm mais 50% de probabilidade de morrer nos próximos 20.

 

«Descobrimos que perder as poupanças de uma vida inteira tem um grande efeito na saúde a longo prazo», explica Lindsay Pool, autora do estudo e professora de medicina preventiva na Escola de Medicina Feinberg, da Universidade Northwestern, EUA.

 

VEJA TAMBÉM: A SUA CASA É FRIA? AQUEÇA-SE SEM GASTAR DINHEIRO

 

Esta é, ao contrário do que se possa pensar, «uma questão penetrante» na sociedade. O período de testes, que durou cerca de 20 anos, mostrou que «mais de 25% dos americanos sofreram deste problema». E não afetava apenas as pessoas com poupanças e alguma riqueza, mas também pessoas com baixos rendimentos. Neste último grupo, o risco de mortalidade aumentou para 67%.

 

Segundo Lindsay Pool, o aumento do risco de morte pode ser explicado pela instabilidade da saúde mental e pelo facto de, devido à falta de dinheiro, não poderem recorrer a serviços de saúde quando necessário.

 

VEJA TAMBÉM: COMO RESOLVER PROBLEMAS DE DINHEIRO NO CASAL

 

Por esse motivo, «os médicos devem ter consciência das circunstâncias financeiras dos seus pacientes para entender se a sua saúde pode estar ou não em maior risco», finaliza.

 

Para evitar que sofra deste mal, deixamos-lhe algumas sugestões de poupança na galeria acima.

Artigo anterior

Um novo ‘ninho’ de luxo está a nascer em Lisboa

Próximo artigo

Hospital toca ‘Lullaby’ de Brahms sempre que um bebé nasce