Home»FOTOS»Sabia que as bactérias do intestino podem influenciar o seu peso?

Sabia que as bactérias do intestino podem influenciar o seu peso?

O corpo tem milhões de bactérias, sendo que a maior parte delas está localizada no intestino. Apelidado ultimamente de ‘segundo cérebro’, o intestino tem um papel na saúde e bem-estar bem maior do que aquele que se pensava. As bactérias intestinais são responsáveis por produzir substâncias químicas que influenciam todo o corpo… também na hora de perder peso.

Pinterest Google+

O nosso corpo é composto por milhões de bactérias e microrganismos. Na verdade, existem mais células bacterianas do que células humanas. Para ter uma melhor perceção, estima-se que um homem de 70 kg tenha cerca de 40 triliões de células bacterianas e apenas 30 triliões de células humanas, de acordo com um artigo publicado na plataforma de nutrição, ‘Autorithy Nutrition’.

 

Contudo, «existem milhares de diferentes tipos de bactérias intestinais. Apesar de algumas causarem doenças, a maioria tem funções essenciais para manter o corpo saudável», esclarece o autor do artigo, o especialista em Nutrição e Microbiologia Ruairi Robertson.

 

Neste momento, deve estar a questionar-se como poderá ser saudável se é uma bactéria. O especialista explica: «Estes tipos de bactérias produzem vitaminas importantes para o nosso corpo, como a Vitamina K, e juntamente com o sistema imunitário, ajudam no combate de infeções. Além disso, podem ainda produzir químicos que irão afetar a digestão, fazendo com que se sinta saciado, o que, consequentemente, poderá afetar o seu peso».

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS FERMENTADOS ALIADOS DA SAÚDE (SOBRETUDO DO INTESTINO)

 

Mas, de que forma poderão estas bactérias ajudar a perder peso?

Segundo Ruairi Robertson, «a partir do momento em que a bactéria se aloja no intestino e entra em contacto com os alimentos previamente digeridos vai ditar quais os nutrientes que o corpo absorve e como a energia é armazenada».

 

Vários foram os estudos realizados sobre esta temática. Um desses observou 77 pares de gémeos, um desses obeso. Descobriu-se que os mais pesados tinham muito menos bactérias do que os irmãos, encontrando-se assim uma relação causal entre a obesidade e a baixa quantidade de bactérias intestinais presentes no corpo.

 

O peso a mais ou obesidade dão-se, entre outros fatores, «porque os seres humanos não conseguem digerir a fibra». Mas, algumas bactérias do intestino conseguem, como por exemplo a Prevotella e a Bacteroidetes. Ao digerirem este nutriente e os hidratos de carbono, as bactérias produzem uma série de substâncias químicas que beneficiam a saúde intestinal e promovem a perda de peso. A leptina, grelina, peptídeo YY são algumas dessas hormonas que afetam o apetite. Ao controlar o apetite, podem ajudar a perder alguns quilos.

 

VEJA TAMBÉM: INTESTINO – O CÉREBRO QUE COMANDA A SAÚDE DO CORPO

 

Além deste benefício, existem outros, tais como o controlo das inflamações. De acordo com o autor do artigo, «a inflamação ocorre quando o corpo ativa um mecanismo para combater uma infeção, podendo também ser causado por dietas deficientes. Uma dieta rica em gorduras, açúcar e calorias, pode aumentar os níveis de químicos inflamatórios na corrente sanguínea e no tecido adiposo (tecido gordo), o que poderá levar a um aumento de peso».

 

Mas, a Bifidobacteria Akkermansia, alguns tipos de bactérias intestinais, «ajudam a manter uma barreira à volta do intestino, impedindo que os químicos inflamatórios que circulam no sangue se instalem no intestino», diz Ruairi Robertson.

 

Portanto, existem bactérias boas e bactérias más, mas para ter uma vida saudável, um intestino saudável e um peso constante há que procurar manter as boas à volta do intestino. Para isso, há que alimentá-las. Na galeria acima, indicamos-lhe alguns dos melhores alimentos para fazer reproduzir estas bactérias boas.

Artigo anterior

O que não pode perder em Aveiro

Próximo artigo

Um novo ‘ninho’ de luxo está a nascer em Lisboa