Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Rótulos atraentes tornam vegetais mais apelativos

Rótulos atraentes tornam vegetais mais apelativos

A técnica publicitária amplamente utilizada pelos produtos processados também resulta nos alimentos saudáveis, segundo um novo estudo publicado no jornal da Associação Médica Americana.

Pinterest Google+

Será que rotular vegetais com descrições como ‘cenouras glaceadas’, ‘cebolas estaladiças’ ou ‘feijão-verde doce e crepitante’ torna os vegetais mais apelativos levando ao aumento do seu consumo? Esta foi a questão colocada pelos investigadores da Universidade de Standord, EUA, chegando à conclusão que, sim, ficam mais apelativos.

 

O investigador Bradley P. Turnwald testou se o uso de descrições favoráveis e frases tipicamente usadas para descrever alimentos menos saudáveis aumentaria o consumo de vegetais, uma vez que existe a convicção  de que  os alimentos mais saudáveis são menos saborosos.

 

Veja também: Iogurtes skyr: DECO analisou e tira todas as dúvidas

 

O estudo foi conduzido na cafeteria da universidade, onde foram recolhidos dados todos os dias úteis do último trimestre de 2016. Em cada dia, um vegetal foi rotulado de uma de quatro formas: básico (por exemplo, beterrabas, feijão verde ou cenoura); restrição saudável (por exemplo, ‘beterrabas de escolha mais leve sem adição de açúcar’, ‘feijão verde light e baixo em hidratos de carbono’ ou ‘cenouras com molho de citrinos isento de açúcar’); saudável melhorado (por exemplo, ‘beterraba com alto teor de antioxidantes’, ‘feijão verde e chalotas verdes saudáveis’ ou ‘cenouras ricas em vitamina C’); ou benevolente (por exemplo, ‘beterrabas picantes co travo a limão’, ‘feijão verde doce e crepitante’” e ‘cebolas estaladiças’ ou ‘cenouras glaceadas’.

 

Embora a rotulagem diferisse nestas quatro formas, não havia diferença na maneira como os legumes eram preparados e servidos. A rotulagem apelativa dos vegetais resultou em 25% mais pessoas a selecionarem o vegetal em comparação com a rotulagem básica, 41% mais pessoas do que a rotulagem restritiva saudável e 35% mais pessoas do que a rotulagem positiva saudável, de acordo com os resultados.

 

Veja também: Chá de hibisco: um auxiliar poderoso na dieta

 

A rotulagem atraente dos vegetais também resultou num aumento de 23% na massa de vegetais consumidos em comparação com a rotulagem básica e um aumento de 33% na massa de vegetais consumidos em comparação com a rotulagem restritiva saudável. Houve um aumento de 16% em comparação com a rotulagem positiva saudável.

 

Os autores observam que não conseguiram medir a quantidade de alimentos que os consumidores de cafeteria têm comido individualmente, embora as pessoas geralmente comem 92% dos alimentos servidos. «Pesquisas adicionais devem avaliar estes efeitos e explorar o potencial da rotulagem apelativa para ajudar a aliviar a mentalidade generalizada de que alimentos saudáveis não são saborosos», conclui o artigo.

 

Artigo anterior

Precisa de uma ajuda para emagrecer? Conheça o poder dos alimentos termogénicos

Próximo artigo

Praias do mundo vistas do céu