Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Rigidez arterial pode ser reduzida com dieta baixa em hidratos de carbono

Rigidez arterial pode ser reduzida com dieta baixa em hidratos de carbono

Homens e mulheres costumam agir de forma diferente a estímulos diversos. Quando realizam uma dieta com um baixo consumo de hidratos de carbono, estes também costumam ver resultados diferentes. Se os homens perdem mais peso, as mulheres acabam por ver a sua flexibilidade arterial melhorada, revela um novo estudo.

Pinterest Google+

Um estudo realizado pelos pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade do Missouri-Columbia, EUA, mostrou que homens e mulheres reagem de formas diferentes quando realizam dietas com baixo consumo de hidratos de carbono. Quando isto acontece, os homens acabam por ter uma perda de peso enquanto as mulheres veem a sua flexibilidade arterial melhorada. Este estudo também demonstra que em menos de quatro semanas haverá uma melhoria do fluxo sanguíneo.

 

«Pesquisas anteriores mostraram que, à medida que as mulheres envelhecem, os seus vasos sanguíneos endurecem mais do que os homens, colocando-as em maior risco de doença cardíaca”, explica Elizabeth Parks, professora de nutrição e fisiologia do exercício na Universidade do Missouri.

 

VEJA TAMBÉM: NÃO DEIXE QUE AS VARIZES ESTRAGUEM O SEU VERÃO

 

«Contrariamente ao que se possa pensar, ninguém quer vasos sanguíneos rígidos. Pelo contrário, queremos vasos flexíveis que se expandam lentamente conforme o sangue flui através deles. O nosso estudo descobriu que as dietas pobres em hidratos de carbono ajudaram a reduzir a rigidez das artérias nas mulheres», disse a investigadora que defende que as artérias devem ser flexíveis e resilientes. Só desta forma é que é possível dizer que nos encontramos saudáveis.

 

No estudo participaram 20 homens e mulheres pré-diabéticos de meia-idade, que receberam, por duas semanas, refeições fornecidas pela universidade. Para além disto, os participantes neste estudo também receberam instruções para planearem as suas refeições para as duas semanas seguintes.

VEJA TAMBÉM: OS PROBLEMAS DE SAÚDE QUE O CALOR TRAZ E AS RECOMENDAÇÕES PARA OS EVITAR

 

No período das quatro semanas que durou este estudo, os homens perderam 6,3% do peso corporal, enquanto as mulheres perderam 4,4%. Mas foi na rigidez arterial que se sentiu mais o impacto da dieta, já que as mulheres mostraram uma melhoria no fluxo sanguíneo. O que não foi registado nos homens.

 

As conclusões alcançadas com este estudo poderão ajudar as melhores que se encontrem num estado de pré-diabetes. Uma dieta pobre em hidratos de carbono conjugada com a perca de peso pode levar à redução da rigidez arterial (o contrário leva a uma rigidez vascular, resistência à insulina e síndrome metabólica). Este tipo de dieta poderá ajudar a prevenir esta situação e as possíveis doenças cardíacas que advém com a diabetes.

 

 

 

Artigo anterior

Vai viajar pela Europa? Reveja estas dicas úteis

Próximo artigo

Sumos de fruta e vegetais: receitas frescas e nutritivas